Tamanho do texto

Marc Batchelor estava junto com seu jardineiro em seu veículo, quando foi surpreendido por dois homens em um moto, que dispararam contra ele

Marc Batchelor arrow-options
Reprodução Twitter
Marc Batchelor


Ex-defensor da seleção sul-africana de futebol, Marc Batchelor foi morto a tiros na noite da última segunda-feira (15), em Johanesburgo. O ex-atleta estava no carro, se dirigindo à sua casa, quando dois homens em uma moto dispararam contra ele. Também estava no veículo um jardineiro de Marc, que não foi atingido e saiu sem ferimentos.

Leia mais: Campeão mundial de judô é encontrado morto aos 36 anos de idade

O ex-jogador tinha 49 anos e teve a carreira marcada por ter atuado em grandes clubes da África do Sul . “Ele estava com seu jardineiro, a quem adorava. A primeira reação de Marc quando os disparos começaram foi dizer ao jardineiro: “Se abaixe, se abaixe!”. A sua primeira preocupação foi com ele", disse Warren Batchelor, irmão do ex-jogador, à emissora "SABC".

Além de se destacar como atleta, Marc também ficou marcado por ter testemunhado durante o julgamento do velocista Oscar Pistorius, que foi condenado pelo assassinato de sua namorada (Reeva Steenkamp). Marc estaria supostamente envolvido em um caso de traição relacionado a uma ex-namorada de Pistorius.

As investigações sobre o assassinato de Marc Batchelor ainda não apontam um motivo para o crime.