Tamanho do texto

Partida do dia 12 de junho acontecerá no Mané Garrincha, em Brasília

csa brasileirão 2019
GUIDO JR./Fotoarena/Agência O Globo
aa

A discussão envolvendo venda de mando de campo no futebol voltou à tona na tarde desta terça-feira (14). A diretoria do CSA anunciou durante entrevista coletiva que a partida contra o Flamengo, pela nona rodada do Brasileirão, não acontecerá em Maceió.

Leia também:  TV Globo 'dá o troco' no Palmeiras e coloca jogos da Copa do Brasil no PPV

De acordo com o presidente do CSA , Rafael Tenório, a partida entre as duas equipes acontecerá no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

“Para o bem do CSA, temos a necessidade de fazer a venda do jogo contra o Flamengo. Então, nós vamos fazer o jogo em Brasília no dia 12 de junho. Tudo nosso aqui é muito planejado, muito discutido”, comentou.

A justificativa de Tenório é que a equipe de Alagoas precisa de recursos e pensa em vender jogos contra grandes equipes da Série A para obter mais aporte financeiro ao clube. “Todo mundo vende o mando. O CSA não é diferente”, disse.

Segundo o regulamento do Campeonato Brasileiro Série A , um time pode vender até cinco mandos de campo durante a temporada. Além da partida contra o Flamengo, o CSA pode vender o mando contra o Corinthians, no segundo turno do Brasileirão, de acordo com informações do Globoesporte.com.

A notícia não foi bem recebida pelos torcedores que reclamaram nas redes sociais.

Leia também:  Clubes poderão usar estádios do Copa América até a 8ª rodada do Brasileirão

O que você pensa sobre a venda de mando de campo do CSA no Brasileirão? É justificável pelas disparidades financeiras entre os clubes? Prejudica os torcedores? É uma prática corriqueira? Vote na enquete abaixo.