Tamanho do texto

"Medidas precisam ser tomadas urgente", postou Igor Julião no Twitter. Um vídeo mostra o atacante sendo chamado de "macaco"

Lance


Yony González com a mão no ouvido
NETFLU/DIVULGAÇÃO
Yony González marcou dois gols pelo Fluminense contra o Grêmio

A incrível virada do Fluminense contra o Grêmio por 5 a 4, neste domingo, pelo Brasileirão, ganhou um capítulo que gerou revolta. Na noite desta segunda-feira, o lateral-direito Igor Julião , do Flu, acusou torcedores do clube gaúcho de racismo contra o companheiro Yony González.

Leia também: Grêmio e Fluminense registraram o 10º placar de 5 a 4 na história do Brasileirão

Em sua conta no Twitter, o lateral do Fluminense compartilhou trecho de um vídeo da TV Flu em que é possível ouvir a palavra 'macaco' enquanto o atacante colombiano Yony González comemorava o último gol do Tricolor carioca na partida.

Julião criticou a atitude e disse que o futebol não pode ser lugar para racistas. Além disso, ele pediu medidas urgentes sobre o episódio.

"A ascensão de classe que o esporte nos proporciona incomoda muita gente. O futebol não pode ser o lugar que racistas, xenofóbicos, misóginos e homofóbicos vomitarão seus absurdos e ficarão impunes. Medidas precisam ser tomadas urgente", postou Igor Julião.

Yony González marcou dois gols na partida e foi o grande destaque do Fluminense.

    Leia tudo sobre: Futebol