Tamanho do texto

Modelo de gestão profissional dos clubes é a receita para o sucesso dentro dos gramados e também na área financeira

O crescimento do faturamento possibilitou que o Flamengo contratasse grandes jogadores como Diego e Everton Ribeiro
Reprodução
O crescimento do faturamento possibilitou que o Flamengo contratasse grandes jogadores como Diego e Everton Ribeiro

Flamengo e Palmeiras são colocado frequentemente como os dois principais times do futebol brasileiro atualmente, mas o sucesso não se limita aos gramados.

Leia também: "Desesperado", Real Madrid separa R$ 1,3 bilhão para tirar Neymar do PSG

De acordo com o ranking de agosto da revista “Exame”, Flamengo e Palmeiras estão entre as 1.000 empresas com maior faturamento no Brasil. 

Para Mauricio Galiotte, presidente do Palmeiras, a presença do clube na lista é reflexo do modelo de administração, que vem sendo aplicado desde 2014, quando Paulo Nobre ocupava o seu cargo. 

Presidente do Palmeiras valoriza o modelo de gestão profissional, usado também no Flamengo
Reprodução / Palmeiras
Presidente do Palmeiras valoriza o modelo de gestão profissional, usado também no Flamengo

"A presença do Palmeiras no rol das melhores e maiores empresas do Brasil comprova a solidez financeira que conseguimos alcançar graças a uma administração responsável, eficiente e moderna", declarou o presidente. 

 "O modelo de gestão que aplicamos no clube nos permitiu alavancar e diversificar as receitas, de modo que projetamos, hoje, uma curva contínua de evolução”, completou. 

A publicação ainda valoriza o fato de o Verdão ser uma das poucas equipes do Brasil a gerir o clube como uma verdadeira empresa, o que resulta em uma solidez na base financeira do Alviverde. 

As receitas do Allianz Parque em dias de jogos, o programa de sócio-torcedor Avanti, a forte parceria com a Crefisa e a Faculdade das Américas (FAM) e ações de marketing esportivo também foram apontados como peças importantes para esta evolução palmeirense. 

Leia também: Palmeiras muda estatuto e Leila Pereira pode virar presidente em 2021

“As receitas de bilheteria e sócio-torcedor saíram de 35 milhões de reais, em 2014, para 121 milhões, no ano passado. A reboque veio um avanço na captação de patrocínios: 131 milhões de reais em 2017, ante 17 milhões em 2014. O clube paulista foi o que mais arrecadou nessas duas frentes”, diz um trecho da reportagem. 

O faturamento de Flamengo e Palmeiras em 2017

Torcida do Palmeiras é importante fonte de receita para o clube, que entrou na lista de maiores empresas do país junto com o Flamengo
Divulgação
Torcida do Palmeiras é importante fonte de receita para o clube, que entrou na lista de maiores empresas do país junto com o Flamengo

No ano passado, o Palmeiras alcançou o faturamento recorde de R$ 503 milhões, representando um aumento de 7,5% em relação a 2016. 

O Alviverde apresentou em 2017 números importantes referentes a diversificação de receitas. Por exemplo, direitos de TV, que correspondem a 40% em média do faturamento dos clubes como o próprio Flamengo, segundo levantamento da revista, representaram 27% dos valores recebidos pelo Palmeiras no ano passado. 

Leia também: Flamengo amplia liderança nas redes sociais; Fortaleza é o clube que mais cresce

Já os cariocas tiveram faturamento de  quase R$ 650 milhões em 2017, valor alavancado após a chegada do presidente Eduardo Bandeira de Mello em 2013, que desde que assumiu priorizou a recuperação financeira do Flamengo , fazendo forte uso dos canais digitais, focando em reconstruir a imagem do clube no mercado e comercializando algumas propriedades.

    Leia tudo sobre: Futebol