Tamanho do texto

O técnico disse não querer ser lembrado apenas por livrar o time do rebaixamento e colocou como meta a classificação para a Libertadores

É a segunda passagem de Cuca como treinador do Santos, a primeira foi em 2008
Reprodução
É a segunda passagem de Cuca como treinador do Santos, a primeira foi em 2008

Cuca foi apresentado como novo treinador do Santos na tarde desta terça-feira (31) no CT Rei Pelé, na Baixada Santista.

Leia também: Que a arte vença a retranca no Santos de Cuca, novo treinador do Peixe

Substituindo Jair Ventura, Cuca chega com a missão de tirar o time da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, mas colocou como objetivo classificar o clube para a Libertadores de 2019.

“Podemos buscar uma vaga na Libertadores do ano que vem, é essa a grande meta que temos. O momento é delicado, não é de se pensar tão grande, mas é o objetivo que vamos traçar”.

“Não quero passar pelo Santos como um treinador que não deixou o Santos cair. Isso não é título nenhum”, completou o treinador.

Cuca disse também na entrevista coletiva que conversou com o presidente do clube, José Carlos Peres, e com o diretor de futebol, Ricardo Gomes, sobre a necessidade de avaliar o elenco.

“Vamos usar todo mundo. Vai chegar um jogo ou outro que alguns vão estar mais cansados. Pedi para o Ricardo e para o presidente que me dessem um tempo para avaliar o grupo. Vamos dar a eles uma oportunidade de mostrar trabalho”

Cuca falou também sobre os novos reforços gringos do clube e admitiu a carência do grupo na posição de meio campo.

Leia também: Corinthians anuncia contratação de atacante paraguaio do Real Madrid

"São três jogadores vencedores, dois deles disputaram a Copa. O outro estava no Dínamo, era artilheiro no Paraguai. É um jogador de velocidade, joga pelos lados do campo, é interessante. Junto com ele, mais dois jogadores experientes. O Santos tem uma carência no meio. Eles vieram para preencher e dar esse equilíbrio. Precisam de um tempo para se adaptarem. Temos de dar a eles uma condição de jogo", afirmou o treinador.

Primeiros desafios de Cuca  

Das sete primeiras partidas do treinador no Santos, cinco serão fora de casa, mas para ele isso não é um problema.

"Esses jogos fora de casa às vezes não são ruins, não. São jogos para recuperar o grupo. Vamos ficar direto em uma viagem para outra, mas não tem problema".

Leia também: Cristiano Ronaldo faz primeiro trabalho de campo com companheiros da Juventus

Cuca estreia no comando da equipe nesta quarta-feira (01) contra o Cruzeiro, na Vila Belmiro, pela Copa do Brasil.

    Leia tudo sobre: Futebol