Tamanho do texto

Equipe de Carille repete o placar da primeira partida e vence o rival nos pênaltis com ótima atuação de Cássio, que pegou os de Dudu e Lucas Lima

Foi sofrido, foi nos pênaltis, foi do jeito que o corintiano está acostumado, mas o Corinthians é o grande campeão Paulista de 2018. O time alvinegro devolveu o placar da primeira partida, venceu o Palmeiras por 1 a 0 no tempo normal, no Allianz Parque, neste domingo, e contou com grande atuação de Cássio nas penalidades para vencer por 4 a 3 e levar a taça do estadual para casa pela 29ª vez em sua história.

Leia também: Botafogo, Cruzeiro, Grêmio... os campeões estaduais de 2018 pelo Brasil

O Corinthians festeja o título estadual na casa do rival Palmeiras
Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians
O Corinthians festeja o título estadual na casa do rival Palmeiras

O gol do Corinthians foi marcado logo no início, por Rodriguinho, após grande jogada de Mateus Vital. O Palmeiras tentou e ficou mais com a bola durante toda a partida, mas não conseguiu criar nada e dependeu de bolas alçadas na área. Em certo momento, a partida ficou tensa por conta de uma lambança da arbitragem, que assinalou um pênalti e após oito minutos com a bola parada e muita pressão, voltou atrás. Mas terminou assim e foi para os pênaltis.

Logo na primeira cobrança, Dudu bateu e Cássio defendeu. Danilo fez o dele para o Corinthians. Victor Luis empatou. Romero guardou o dele. Lucas Lima cobrou e Cássio defendeu novamente. Lucca foi para a cobrança e fez. Marcos Rocha também acertou. Fagner teve a chance de comemorar antes, mas acabou mandando pra fora. Moisés manteve o Palmeiras vivo. Entretanto Maycon foi para a bola e também fez. O Corinthians é campeão paulista pelo segundo ano consecutivo.

Cássio pula e defende o pênalti de Lucas Lima
Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Cássio pula e defende o pênalti de Lucas Lima

O jogo

O dérbi começou quente no Allianz Parque. Logo no primeiro minuto, em ótima jogada pelo lado esquerdo de Mateus Vital, ele conseguiu driblar Antônio Carlos, chegou na linha de fundo e cruzou para trás. Na área, Rodriguinho finalizou e contou com um desviou de Victor Luis para enganar por completo o goleiro Jaílson e morrer no fundo do gol. Festa corintiana.

A partir de então, o Palmeiras passou a dominar a partida e pressionar, principalmente pelo lado direito. Na primeira, aos cinco minutos, após cruzamento, Thiago Martins desviou e Willian completou para o gol, mas, por estar em posição irregular, o árbitro anulou.

Aos nove minutos, Marcos Rocha cobrou lateral ao seu estilo para a área, Borja subiu junto com Henrique e Cássio, que nada encontrou, e quase empatou. Aos 15, Lucas Lima arriscou de longe e Cássio defendeu com tranquilidade. Aos 33, nova chance palmeirense com Marcos Rocha, que bateu forte após Dudu ajeitar e viu o goleiro corintiano defender.

Antes de acabar a primeira etapa, que teve domínio palmeirense, mas gol corintiano, Cássio ainda precisou fazer duas boas intervenções em bolas levantadas na área, que foram em geral, como o time da casa jogou. Ao todo, foram 11 bolas na área corintiana contra duas na palmeirense. A posse de bola ficou 69% com o Palmeiras e 31% com o Corinthians.

Leia também: Napoli vira sobre o Chievo nos acréscimos e segue vivo na briga pelo Italiano

Rodriguinho foi o autor do gol corintiano que levou a decisão para os pênaltis. Ao fundo, Lucas Lima lamenta
Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians
Rodriguinho foi o autor do gol corintiano que levou a decisão para os pênaltis. Ao fundo, Lucas Lima lamenta

O segundo tempo começou da mesma forma, com o Palmeiras no campo de ataque o Corinthians todo fechado. Até os 10 minutos, nenhuma chance clara de gol foi criada, apenas bolas jogadas na área - aos 20' já eram 16. A posse de bola permanecia como terminou o primeiro tempo.

Aos 26 minutos, a grande confusão da partida. O árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza marcou pênalti em lance de Ralf com Dudu. Após muita pressão dos corintianos e, pelo menos, oito minutos parados, conversa com os auxiliares e confusão dos dois times, ele voltou atrás, corretamente, e deu apenas escanteio. Clima ficou muito quente no Allianz Parque.

Aos 45 minutos, Marcos Rocha cobrou falta por baixo, tirou da barreira, mas ela saiu pela esquerda de Cássio. O jogo foi até os 55 com dez de acréscimo, mas o Palmeiras não empatou e foi para os pênaltis. Nas penalidades, Cássio brilhou e pegou os pênaltis de Dudu e Lucas Lima. Fagner foi o único a errar para os alvinegros e Maycon fez o gol que deu o 29º título Paulista para o Corinthians.

Ficha técnica

Palmeiras (3) 0 x 1 (4) Corinthians

Data: 8 de abril, domingo, às 16h (de Brasília)
Local: Estádio Alliaz Parque, em São Paulo
Público: 41.227 pagantes
Renda: R$ 4.001.277,68
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (SP)
Auxiliares: Anderson José de Moraes Coelho e Daniel Paulo Ziolli (ambos SP)
Cartões amarelos: Cássio, aos 17'/1ºT, Ángel Romero, aos 6'/2ºT, Fagner, aos 20'/2ºT, Balbuena, aos 26'/2ºT (COR); Dudu, aos 9'/2ºT, Moisés, aos 35'/2ºT (PAL)
Gols: Rodriguinho, aos 2'/1ºT (0x1)
Palmeiras: Jaílson, Marcos Rocha, Antônio Carlos, Thiago Martins e Victor Luis; Bruno Henrique (Thiago Santos, aos 43'/2ºT), Moisés e Lucas Lima; Dudu, Willian (Keno, no intervalo) e Borja (Deyverson, aos 42'/2ºT)
Técnico: Roger Machado
Corinthians: Cássio, Fagner, Balbuena, Henrique e Sidcley; Ralf, Maycon, Jadson (Emerson Sheik, aos 20'/2ºT), Rodriguinho (Danilo, aos 54'/2ºT) e Mateus Vital (Lucca, aos 40'/2ºT); Romero
Técnico: Fábio Carille

Leia também: Bayern de Munique goleia o Augsburg e conquista o Campeonato Alemão pela 28ª vez

O Corinthians agora volta as suas atenções para o Campeonato Brasileiro, onde defende o título. O início será contra o Fluminense, no próximo domingo, às 16h, em casa. O Palmeiras irá estrear contra o Botafogo, na segunda-feira, dia 16, às 20h.

    Leia tudo sobre: futebol