Tamanho do texto

Zagueiro espanhol falou diz que entende a decisão do amigo ao ter trocado o time da Catalunha pelo PSG, da França; veja mais detalhes da entrevista

O zagueiro espanhol Gerard Piquè é destaque deste sábado (16) no jornal inglês "The Telepraph". Em entrevista ao periódico, o jogador fala sobre o amigo Neymar, comenta a atuação situação do Barcelona e também dá sua opinião sobre a crise política na Espanha. 

Leia também: Peladona, Neymar, mortes, polêmica... as notícias campeãs de audiência de 2017

Neymar ainda provoca saudades no Barcelona?
Divulgação
Neymar ainda provoca saudades no Barcelona?


Na conversa com o jornal, Piquà comenta que a ida de Neymar para o PSG prejudicou o elenco do Barcelona. "Tenho uma ótima relação com Neymar, mas, quando ele foi embora, realmente gerou um dano para o clube", reconhece o zagueiro. Ainda assim, ele diz que tentou entender a escolha do companheiro "Sou seu amigo e tentei ser justo e honesto, mas, como torcedor do Barcelona, isso me machucou", comenta Piquè. 

Leia também: Casa do treinador do PSG é invadida e camisas de Neymar são roubadas

Para o jogador, a principal motivação do amigo na mudança de clube foi buscar novos desafios e, quem sabe, conquistar o prêmio de melhor do mundo por atuar em uma equipe na qual seria o protagonista. No PSG, ele divide os holofotes com Cavani, mas no Barcelona o brasileiro tinha a concorrência de Lionel Messi e Luis Suárez. "Eu sei que Neymar quer a Bola de Ouro, então eu acho que foi justo ele ir para Paris, onde é a estrela principal". 

Piquè aposta que o atacante da seleção brasileira pode, sim, faturar o título. "Se ele for bem na Liga dos Campeões e no Campeonato Francês, tem chances de vencer". 

Situação política

Piquè também se mostrou ativo durante toda a crise política na Espanha e as votações pela independência da Catalunha do restante do país. Na época, ele defendeu o direito da região de votar pelo seu futuro, chorou e até ameaçou sair da seleção de futebol do país. 

Leia também: Neymar elege o pior jogador e revela se voltaria com Bruna Marquezine

Agora o zagueiro voltou a falar sobre o tema, mas com cautela: "Muita gente quer a separação da Catalunha da Espanha. Falamos de 50% e 50%. Por isso, quando tantas pessoas pensam de jeito diferente, é difícil encontrar uma solução que satisfaça a todos". 

De volta aos gramados, o Barcelona segue na liderança do Campeonato Espanhol. Já o PSG, novo time de Neymar, também segue isolado na ponta do Campeonato Francês. 

    Leia tudo sobre: futebol