Tamanho do texto

Ex-jogador explicou o porquê nunca ficou no comando de um clube do Brasil

Zico
Reprodução
Zico

Maior ídolo da história do Flamengo, Arthur Antunes Coimbra, o Zico, deixou os gramados em 1994, mas cinco anos depois, já ingressou como treinador , no comando do Kashima Antlers. Foi, inclusive, no clube japonês, que o ex-meia se aposentou, após três temporadas. Como técnico, foram até agora, nove times e nenhum deles, é do Brasil.

LEIA TAMBÉM: Torcedor do Boca fica entalado na parede ao tentar invadir setor da Bombonera

Em entrevista ao programa Boa Noite Fox , Zico contou o verdadeiro motivo pelo qual nunca treinou nenhum clube brasileiro. "A minha ligação com o Flamengo é muito forte. Então, eu não gostaria de enfrentar o Flamengo. Então eu não aceitei ser treinador por causa disso. Acho que para ser treinador você tem que tirar a camisa e eu não tirei a camisa do Flamengo”, disse o Galinho de Quintino.

E não foi por falta de opção, durante o bate-papo, ele ainda afirmou ter recebido algumas propostas. "Já tive gente de grandes times de São Paulo, Minas Gerais e do Sul me procurando... Alguns falaram diretamente comigo. Sempre fiquei muito honrado, mas meu objetivo sempre foi dirigir times fora do Brasil", revelou.

LEIA TAMBÉM: Polonesa desbanca russa como árbitra de futebol mais sexy do mundo; veja fotos

LEIA TAMBÉM: Após Messi e Neymar, Cristiano Ronaldo é usado em ameaça de grupo pró-EI à Copa

Como treinador

Além do Kashima Antlers, Zico comandou também a seleção japonesa de futebol , o Fenerbahce da Turquia , Bunyodkor do Uzbequistão, CSKA Moscou (Rússia), Olympiakos (Grécia), seleção iraquiana, Al-Gharafa (Catar) e o FC Goa, da Índia.

    Leia tudo sobre: futebol