Tamanho do texto

Time chegou a pedir o adiamento da partida por receio da falta de segurança aos torcedores, mas a Liga Profissional de Futebol Espanhola negou

O clima está tenso em vários lugares da Espanha neste domingo (01) por causa da  votação do referendo de independência da Catalunha . Preocupado com tumultos e segurança de torcedores e atletas, o Barcelona decidiu encarar o Las Palmas em casa, no estadio Camp Nou, com os portões fechados, pelo Campeonato Espanhol. 

Jogadores do Barcelona fazem aquecimento para o jogo contra o Las Palmas no estádio do Camp Nou vazio
Reprodução/Twitter/@FCBarcelona
Jogadores do Barcelona fazem aquecimento para o jogo contra o Las Palmas no estádio do Camp Nou vazio


A partida terminou em 3 a 0 para os donos da casa e pouco antes do jogo, o Barcelona emitiu uma nota oficial sobre o caso. O time chegou a pedir o adiamento da partida, mas a solicitação foi negada pela Liga Profissional de Futebol Espanhola, como explica o comunicado.

Leia também: Como seria o futebol da Catalunha em caso de independência?

"O Barcelona condena os eventos que aconteceram hoje na Catalunha para impedir exercício da democracia e proibir que seus cidadãos tenham o direito de livre expressão. Por conta disso, os diretores decidiram que o jogo contra o Las Palmas vai ser jogado de portões fechados depois da Liga Profissional de futebol se recusar a adiar o jogo", afirma a nota. 


A partida começou às 11h15 deste domingo, como o previsto, e os jogadores de ambos os times foram para o gramado se aquecer com o estádio vazio, ainda sem saber se o jogo aconteceria ou não. Depois da confirmação da realização da partida, a torcida foi mantida do lado de fora. 

Já do lado de dentro do Camp Nou, no intervalo do primeiro para o segundo tempo, o telão do estádio exibe o placar o partida estampava a palavra Democracia, acompanhada da imagem de uma urna de votação. 

Detalhe do telão do estádio Camp Nou
Reprodução/Twitter/@FCBarcelona
Detalhe do telão do estádio Camp Nou


Leia também: Paulinho lembra preconceito, diz que quis parar de jogar e como foi para o Barça

Votação pela independência da Catalunha

Os cidadãos da Catalunha vão às urnas neste domingo para votar no referendo criado pelas autoridades catalãs sobre a independência da região. Entretanto, a votação é considerada inconstitucional e, desde a abertura das urnas, diversos colégios eleitorais já forma invadidos por policiais.

Em alguns, pessoas foram retiradas dos locais à força. Também houve disparos de balas de borracha. Já são centenas de feridos nos confrontos e um dos locais mais tensos é a capital Madri. A votação é considerada ilegal porque a Constituição declara a Espanha indivisível e, por isso, tanto tumulto é visto no país. 

Ja he votat. Junts som imparables defensant la democràcia.

A post shared by Gerard Piqué (@3gerardpique) on


Antes da partida deste domingo, Gerrard Piqué, jogador do Barcelona, participou do referendo. Ele usou suas redes sociais para postar uma foto em um dos colégios eleitorais acompanhada da legenda: "Já votei. Juntos somos inseparáveis defendendo a democracia". 


    Leia tudo sobre: futebol