Tamanho do texto

Equipe catarinense presenteou Francisco com uma bola de futebol nas cores branca e verde, marcas do clube

Jakson Follmann e Alan Ruschel, sobreviventes da tragédia da Chapecoense, com o papa Francisco
Twitter/Reprodução
Jakson Follmann e Alan Ruschel, sobreviventes da tragédia da Chapecoense, com o papa Francisco

A delegação da Chapecoense formada por dirigentes, comissão técnica e jogadores foi recebida nesta quarta-feira pelo papa Francisco, no Vaticano, e assistiu à audiência geral na Praça São Pedro.

Leia também: Em mensagem, Totti convoca torcida da Roma para jogo contra Chape

O time está na capital italiana para disputar um amistoso com a Roma na próxima sexta-feira, no Estádio Olímpico. O papa, nascido na Argentina e torcedor fanático do San Lorenzo, recebeu com alegria os atletas brasileiros e dirigentes da Chapecoense . Ele também abraçou e cumprimentou familiares das vítimas do acidente aéreo de novembro de 2016, concedendo uma benção às fotografias dos jogadores mortos.

Chapecoense com o papa Francisco
Twitter/Reprodução
Chapecoense com o papa Francisco

A equipe da Chape presenteou Francisco com uma bola de futebol nas cores branca e verde, marcas do clube. Em seguida, a delegação de 85 pessoas do Brasil posou para uma foto oficial com Francisco.

Leia também: Jogador do Manchester United iguala recorde de 23 anos no Campeonato Inglês

A reunião do Papa com os jogadores ocorre quase um ano após o acidente aéreo que matou quase toda a equipe da Chape durante uma viagem para a Colômbia, onde o clube catarinense disputaria a final da Copa Sul-Americana. Ao todo, 71 dos 77 passageiros morreram. Os seis sobreviventes são os jogadores Alan Ruschel, Jakson Follmann e Neto; o jornalista Rafael Henzel, e os tripulantes Erwin Tumiri e Ximena Suarez.

Amistoso contra Roma

O amistoso irá coroar a amizade entre os clubes. Odiretor do time de Chapecó, Rui Costa, afirmou que o convite da partida veio da equipe italiana e que o jogo será uma grande experiência. "Fomos convidados pela Roma, o que nos orgulha muito. Jogar contra a Roma é histórico para o nosso clube, é uma experiência ímpar para todos os nossos profissionais", disse.

Follmann e Ruschel assistem à audiência
Twitter/Reprodução
Follmann e Ruschel assistem à audiência

Mesmo sem valer três pontos, a partida promete ter casa cheia, tanto que o eterno "Capitão", Francesco Totti, postou uma mensagem em suas redes sociais e convocou a torcida da Roma  para participar do jogo.

O grande objetivo do giro de partidas internacionais da Chapecoense é homenagear as 71 vítimas do acidente aéreo na Colômbia. Para Rui Costa, a partida será recheada de simbolismos.

Leia também: Vidal dá festa até amanhecer e se envolve em confusão em hotel, diz rádio

"É um jogo cheio de simbolismos e que, evidentemente, nos remete a um cenário de solidariedade por conta da tragédia que tivemos que enfrentar. Mas há um ganho desportivo e institucional que também deve ser considerado", concluiu.

Dividindo à atenção com o Campeonato Brasileiro, a Chapecoense ainda não venceu nenhum amistoso internacional. O clube catarinense perdeu para o Barcelona, por 5 a 0, pelo Troféu Joan Gamper, e saiu derrotada pelo o Lyon, de virada, por 2 a 1. Por fim, perdeu por 1 a 0 do Urawa Reds, pela Copa Suruga.

    Leia tudo sobre: futebol

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.