Tamanho do texto

Lateral dos Blues garantiu a vitória no clássico londrino e viu seu time se recuperar na competição após derrota em casa na primeira rodada

Tottenham e Chelsea fizeram o clássico londrino, neste domingo, em Wembley, válido pela segunda rodada do Campeonato Inglês, e os atuais campeões venceram por 2 a 1 e se recuperaram da derrota na abertura para o Burnley, em casa, por 3 a 2.

Leia também: Manchester United goleia Swansea na abertura da segunda rodada do Inglês

Os gols da partida foram marcados pelo lateral esquerdo Marcos Alonso, sendo o primeiro em uma linda cobrança de falta na etapa inicial, e o segundo já no fim da partida. O gol do Tottenham foi contra de Batshuayi. Com o resultado, o Chelsea conquista os três primeiro pontos na competição e o Tottenham conhece a primeira derrota.

Jogadores do Chelsea comemoram com o técnico Antonio Conte a vitória no clássico diante do Tottenham
Reprodução/Twitter/Premier League
Jogadores do Chelsea comemoram com o técnico Antonio Conte a vitória no clássico diante do Tottenham

O jogo

O clássico londrino começou com o Chelsea perdendo grande chance de gol logo aos quatro minutos. Azpilicueta cruzou na medida para Morata, que, sozinho, cabeceou torto e a bola foi para fora. O espanhol ficou sem acreditar que perdeu o gol.

Aos dez minutos, Harry Kane chutou de fora da área e obrigou Courtois a defender em dois tempos. Outra boa chance do Tottenham foi aos 18 minutos, com Dembélé, que chutou de fora e a bola passou perto da trave.

Aos 22 minutos, David Luiz tentou o drible em Dele Alli e foi derrubado na entrada da área. Na cobrança, Marcos Alonso cobrou de forma magistral e acertou o ângulo de Lloris, abrindo o placar no Wembley. Golaço do Chelsea na quarta finalização.

Seis minutos após o gol, Harry Kane brigou dentro da área e bateu desequilibrado, mas obrigando o goleiro belga a fazer bela defesa. Na sequência, o atacante pediu pênalti, mas nada foi marcado. Em seguida, Kane chutou, outra vez, de fora da área e a bola passou à direita do gol do Chelsea.

Aos 38 minutos, Eriksen cobrou falta na ponta direita e a bola atravessou toda a área e saiu pela linha de fundo, assustando os jogadores do Chelsea. Aos 41, Harry Kane, desta vez pelo lado esquerdo, entrou na área e fintou para dentro, batendo de direita. A bola explodiu na trave. Na volta, o chute foi nas mãos de Courtois.

Leia também: Mané fura defesa do Crystal Palace e Liverpool vence a primeira no Inglês

O goleiro voltou a trabalhar um minuto depois, com ótimo chute de fora da área de Davies. A bola veio a meia altura e o arqueiro voou e jogou pra escanteio. Outra boa chance do Tottenham foi aos 46 minutos. Vertonghen avançou pela esquerda e bateu cruzado, mas o atacante, prensado por David Luiz, bateu pra fora.

Apesar da pressão, o Tottenham não conseguiu igualar o placar no primeiro tempo, que teve três minutos de acréscimo e terminou aos 48. Foram 13 chutes dos Spurs no primeiro tempo contra quatro dos Blues.

Na segunda etapa, o Tottenham voltou em cima, tentou bolas alçadas na área e pressionou a saída de bola do adversário, mas a primeira grande oportunidade foi aos 26 minutos, com Morata, que entrou pela esquerda, bateu para o meio e a bola foi desviada para escanteio pela zaga dos Spurs. Dois minutos depois, Willian arriscou e acertou a trave do goleiro francês.

Aos 37 minutos, Eriksen cobrou falta na área e Batshuayi meteu a cabeça na bola e fez gol contra. Depois de martelar no fim do primeiro tempo, o Tottenham empata com gol feita pelo atacante adversário.

Marcos Alonso foi o grande nome do Chelsea no duelo diante do Tottenham
Reprodução/Twitter/Premier League
Marcos Alonso foi o grande nome do Chelsea no duelo diante do Tottenham

Mas a partida ainda teria emoção. Aos 44, David Luiz recuperou bola no meio e Marcos Alonso, mais uma vez, pela esquerda, bateu e viu a bola morrer no fundo das redes de Lloris. Aos 48, o árbitro apitou para o centro do gramado e encerrou o clássico com vitória dos Blues por 2 a 1.

Ficha técnica

Tottenham: Lloris, Dier (Heung-Min Son), Alderweireld e Vertonghen; Trippier, Wanyama, Dembélé, Dele Alli, Eriksen e Davies (Moussa Sissoko); Harry Kane.
Técnico: Mauricio Pochettino.

Chelsea: Courtois, Christensen, DAvid Luiz e Rüdiger. Azpilicueta, Kanté, Bakayoko, Moses, Willian (Pedro) e Marcos Alonso; Morata (Batshuayi).
Técnico: Antonio Conte.

Leia também: Borussia Dortmund culpa o Barcelona pela indisciplina de Dembélé

O Chelsea voltará a campo no próximo domingo para enfrentar o Everton, no Stamford Bridge. Já o Tottenham receberá o Burnley, novamente em Wembley, no mesmo dia.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.