Tamanho do texto

Juiz fortão, como é conhecido, falou sobre seu porte físico avantajado e o que espera da sua carreira nos campos

Anderson Daronco, o árbitro musculoso do futebol brasileiro
Reprodução / CBF
Anderson Daronco, o árbitro musculoso do futebol brasileiro

Quem acompanha o futebol brasileiro conhece Anderson Daronco, árbitro famoso pelo seu porte físico avantajado, cara de mau, de alta estatura e cheio de músculos - aos 36 anos de idade, ele está presente na maioria dos grandes jogos de Brasileirão, Copa do Brasil e até mesmo Libertadores.  Pouca gente notou, mas o juizão diminuiu, perdeu massa muscular e espera melhorar seu rendimento em campo. 

Leia também: Aposentado das pistas, Usain Bolt pode virar jogador de futebol

"Acabei diminuindo de tamanho. Em torno de uns três ou quatro quilos, do início do ano para cá. Visualmente, é bastante. Está bom assim", disse Anderson Daronco em entrevista ao "Extra". Atualmente, o árbitro do quadro da Fifa está com 90 quilos, distribuidos em seu 1,88 metro de altura. 

Anderson Daronco
Divulgação
Anderson Daronco

Daronco é gaúcho da cidade de Santa Maria e revelou que come muito churrasco, evitando se alimentar da culinária japonesa, como sushi e sashimi. Segundo ele, cada quilo perdido recentemente foi friamente calculado.

"Segui orientações de minhas comissões e instrutores físicos. Tenho que pensar em minha carreira a longo prazo, e obviamente o peso extra que eu acabava carregando me exigia muito esforço nos jogos, e isso podia acabar impactanto no meu rendimento", comentou o homem do apito.

Vida no esporte

Antes de se tornar árbitro profissional, o musculoso juiz jogou handebol, dos 10 aos 21 anos de idade. Se formou em educação física e largou a carreira de professor para se dedicar única e exclusivamente à arbitragem. Se porte físico avantajado não serve para intimidar jogadores, treinadores ou dirigentes.

Leia também: Adriano Imperador desabafa após vídeo com delegada vazar na internet; assista

"Não gosto desse negócio de ficar me medindo. O respeito vem da forma como trato os jogadores e todos os envolvidos. E pelo nível de acerto nas decisões tomadas. Não acompanho muito o que falam a respeito de mim neste sentido. Mas o apelido de que tive mais conhecimento foi juiz fortão", falou.

Em busca da perfeição

Considerado um dos melhores árbitros do futebol brasileiro, sem ser espalhafatoso e aparecendo pouco nos jogos, ele admite que segue um treinamento pesado, mas insuficiente para torná-lo um super-herói, sem que cometa erros dentro da sua profissão, que é passível de equívocos.

Leia também: Edílson "Capetinha" é preso na Bahia por dívidas com pensão alimentícia

"Creio que minhas maiores virtudes como árbitro são a regularidade nas atuações aliadas ao controle disciplinar da partida. Meu treinamento é praticamente diário. Sou a favor de todo tipo de tecnologia que venha a ajudar o árbitro a legitimar o resultado do jogo", finalizou Anderson Daronco.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas