Tamanho do texto

Em 2013, quando trocou o Santos pelo Barcelona também por muito dinheiro, esse tipo de sentimento não foi visto na Espanha

Reprodução
"Procura-se traidor"

A ida de Neymar ao PSG ainda não foi muito bem digerida pelo Barcelona e pelos espanhóis em geral. Tanto torcedores quanto veículos de imprensa do país chamaram o atacante de mercenário , tratando a sua mudança para o futebol francês com um ato de traição, já tinha renovado recentemente seu contrato com o clube catalão até 2021.

Leia mais: É oficial! Paris Saint-Germain anuncia contratação de Neymar por cinco anos

Os torcedores do Barcelona ficaram decepcionados com a escolha de Neymar e chegaram a colar cartazes ao redor do estádio Camp Nou com a seguinte mensagem: "Procura-se traidor. Mercenários fora do Barça, só jogadores que amam a camisa". Os 222 milhões de euros representam a maior negociação da história do futebol, sendo que o salário anual do atleta será de 30 milhões de euros.

A imprensa também não perdoou a transferência do atleta ao PSG e avaliaram que o brasileiro tem amor ao dinheiro ao invés do futebol. O diário "Marca", por exemplo, comparou Neymar ao ex-jogador Luis Figo, "o maior traidor e mercenário de todos os tempos”, que há 17 anos trocou o Barcelona pelo arquirrival Real Madrid.

Leia também: Mas e o PSG? Clube da 6ª divisão inglesa anuncia a contratação de Neymar

Neymar deixou o Barça pela porta dos fundos
Divulgação
Neymar deixou o Barça pela porta dos fundos

Já o diário "Sport", outro jornal de esportes da Espanha, disse em seu último artigo que o jogador representa a realidade do futebol profissional na atualidade: o dinheiro acima de tudo, é um mundo de mercenários, onde valores e sentimentos têm pouca importância. E que o atacante e seu pai acenaram positivamente para oferta francesa pelo fato de os vencimentos serem praticamente o dobro do que eram no Barcelona.

Mas e quando o Barça tirou Neymar do Santos, lá em 2013? A proposta espanhola era por um salário muito maior e o atacante aceitou. Naquela ocasião, torcedores e imprensa europeia exaltaram o negócio e sequer citaram dinheiro ou traição, ainda que o jogador tivesse apenas 21 anos de idade.

Barça omitiu os valores

Vale ressaltar que essa transferência do Brasil para Espanha foi cercada de polêmica. Quando foi oficializada em 25 de maio de 2013, o valor divulgado da negociação era de 57,1 milhões de euros, mas o valor total da transação, ocultado pelo Barça e também pelo estafe de Neymar, pode ter sido entre 86 milhões a 95 milhões de euros.

A Justiça espanhola resolveu investigar o caso no início de 2014. O presidente Josep Maria Bartomeu admitiu que Neymar custou 86,2 milhões de euros ao Barcelona, mas que a diferença para os 57,1 milhões de euros anunciados foram referente a luvas, parcerias sociais entre o clube e a Fundação Neymar e ações de marketing. O pai do atleta confirmou que recebeu no total 40 milhões de euros na negociação do seu filho para o futebol espanhol e que o Santos sabia de tudo.

Leia também: Neymar deve mudar cenário do futebol mundial com a "venda do século"

No fim das contas, a Justiça inocentou Neymar, seus pais e a empresa N&N Consultoria Esportiva e Empresarial da acusação de fraude e simulação de contratos movida pelo Ministério Público Espanhol. Uma segunda parte da acusação, de corrupção entre particulares, está mantida.


    Leia tudo sobre: Futebol

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.