Tamanho do texto

Atacante de 35 anos anunciou fim de sua carreira como jogador profissional

 Conhecido na Itália como "garoto problema", o atacante Antonio Cassano, de 35 anos, anunciou nesta segunda-feira o fim de sua breve e conturbada passagem pelo Hellas Verona e também de sua carreira como jogador de futebol.

Leia também: Horas depois de anunciar aposentadoria, Cassano volta atrás: "Pensei melhor"

Após se aposentar e desistir, Cassano enfim pendura chuteiras. E depois pediu desculpas
Divulgação / Verona
Após se aposentar e desistir, Cassano enfim pendura chuteiras. E depois pediu desculpas

Contratado pelo campeão italiano de 1985 em 10 de julho, Cassano  chegou a dizer oito dias depois que penduraria as chuteiras por "motivos pessoais", mas acabou voltando atrás, alegando que isso seria uma "besteira sensacional".

Na manhã desta segunda, a esposa do atleta, Carolina Marcialis, usou o Twitter para afirmar que o marido deixaria o Verona, mas não o futebol, informação que foi corrigida pelo próprio "garoto problema" cinco horas mais tarde.

"Ao contrário do que apareceu nas redes sociais de minha mulher, quero esclarecer: Carolina errou. Depois de ter pensado e refletido, no fim eu decidi: Antonio Cassano não jogará mais futebol", declarou o agora ex-jogador, ainda usando os perfis de sua esposa.

Leia também: Milan e Juventus movimentam mercado de transferências na Itália

"Peço desculpas à cidade de Verona, a todos os torcedores, ao presidente Maurizio Setti, ao treinador Fabio Pecchia, a meus companheiros de equipe e à equipe médica e técnica. Para um homem de 35 anos, são as motivações que ditam a vida, e neste momento sinto que minha prioridade é estar perto de meus filhos e minha mulher", acrescentou.

Sem estímulo

Na primeira mensagem publicada por Marcialis nesta segunda, o atacante dizia que não se sentia "estimulado" para defender o Verona, recém-promovido à Série A do futebol italiano . Em entrevista à ANSA, Setti contou que o ex-jogador estava "muito bem" na parte física, mas não "de cabeça". "Ele não consegue ficar sereno e lúcido em um grupo e quer ficar em casa", declarou.

Leia também: Centurión se envolve em briga, é detido e negociação com o Boca pode até melar

Revelado pelo Bari, no fim dos anos 1990, Cassano foi uma das principais promessas do futebol italiano, mas nunca conseguiu alcançar as expectativas que torcida e imprensa criaram a seu redor, apesar de ter defendido clubes como Roma, Real Madrid, Milan e Inter de Milão, além da seleção nacional. 

    Leia tudo sobre: Futebol