Tamanho do texto

Alguns torcedores do Verona foram filmados em uma festa entoando cantos ao líder nazista. Grupo se intitula como "nacionalista de extrema direita"

Torcedores organizados do Verona fizeram festa e entoaram cantos a favor de Hitler
Ansa
Torcedores organizados do Verona fizeram festa e entoaram cantos a favor de Hitler

Os cantos de apoio de torcedores do Verona em prol do líder nazista Adolf Hitler viraram caso de polícia na Itália nesta quinta-feira. A Divisão de Investigações Gerais e Operações Especiais (Digos) já recebeu o vídeo que mostra a festa de uma organizada e também já enviou uma notificação sobre a investigação à Procuradoria da República.

Leia também: Ex-jogador do Parma é preso após confessar ter matado mãe e irmã de 11 anos

As imagens da festa dos torcedores foram publicadas em uma página do Facebook e mostram o coordenador do partido Força Nova, Luca Castellini, em uma celebração com os membros da Curva Sud dentro do estádio Marcantonio Bentegodi, localizado em Verona, na Itália, no último dia 1º de julho. Apesar de se identificar como "nacionalista de extrema direita", o FN é acusado de ser uma sigla neofascista.

"Quem permitiu essa festa, quem pagou tudo, que garantiu isso tem um nome: Adolf Hitler", disse Castellini do palco. Os torcedores, então, reagiram cantando "Um time fantástico, feito na forma de uma suástica", em homenagem ao símbolo histórico do nazismo.

Assim que foi publicado, o vídeo causou revolta na Itália. Além da investigação na justiça, o ex-candidato à prefeitura de Verona nas últimas eleições e conselheiro, Michele Bertucco, apresentou um pedido formal de análise no Conselho Municipal da cidade.

Leia também: Daniel Alves fecha com PSG e assina contrato de duas temporadas

"São comportamentos humilhantes seja para a cidade, que teve sua história recente marcada também por delitos que tiveram como base a ideologia da direita racista e xenófoba, seja pela própria sociedade esportiva do Hellas Verona, empenhada em um caminho de luta contra as imagens negativas que os grupos mais violentos da torcida jogaram contra o clube nas últimas décadas", destacou Bertucco.

Leia também: Douglas Costa troca Bayern por Juventus e Daniel Alves se aproxima do PSG

Condenação recente

Em janeiro deste ano, torcedores do Chelsea foram condenados por racismo após terem impedido a entrada de um homem negro em um vagão do metrô de Paris, capital da França, em fevereiro de 2015. Os quatro indivíduos pediram desculpas e se justificaram, mas de nada adiantou, já que eles foram sentenciados a seis e oito meses de prisão, com direito à condicional e outros dois pegaram um ano de reclusão.

    Leia tudo sobre: futebol