Tamanho do texto

Quatro jogadores do Sport Club Gaúcho, da terceira divisão do Rio Grande do Sul, tiveram seus contratos encerrados após vídeo vazado

Sport Club Gaúcho demitiu jogadores que participaram de masturbação coletiva no vestiário
Reprodução
Sport Club Gaúcho demitiu jogadores que participaram de masturbação coletiva no vestiário

Um fato inédito aconteceu no Sport Club Gaúcho , time da cidade Passo Fundo, no interior do Rio Grande do Sul. Quatro jogadores do elenco foram demitidos após o vazamento de um vídeo em que aparecem se masturbando no vestiário. Todos eram titulares da equipe que atualmente disputa a terceira divisão do campeonato estadual.

Leia também: Ex-jogador Frank Lampard se envolve em escândalo de sexo e drogas na Inglaterra

Após o vídeo de masturbação coletiva ganhar grande repercussão na internet, os quatro jogadores  - que não foram revelados - tiveram seus contratos rescindidos de forma imediata. Uma reunião da diretoria do Gaúcho selou o fim da trajetória do quarteto no clube, que tem como presidente Gilmar Rosso, militar e professor de sociologia.

Leia também: Clube escocês usa modelo de topless para lançar a sua nova camisa; veja fotos

Para o dirigente, a decisão não tem nada de homofóbico. "O Gaúcho teve uma das primeiras torcidas homossexuais do interior. Tivemos a nossa Coligay em 1980, quase 40 anos. Não temos qualquer preconceito, não somos guardiões de moral e não temos poder de polícia para monitorar o que jogadores fazem nas folgas. O que houve foi um ato de indisciplina. Desde o início da temporada, todos sabiam que não poderiam envolver o Gaúcho em imagens e vídeos sem autorização da direção. Se o vídeo tivesse caráter heterossexual, a mesma providência seria tomada", disse Gilmar Rosso em entrevista ao "Zero Hora".

Sobrou até para o Juventude

A polêmica gravação, que mostra três atletas no vestiário em uma "brincadeira" onde um deles masturba outros dois colegas, também acabou envolvendo o Juventude , time de Caxias do Sul. Ocupando as primeiras posições da Série B do Campeonato Brasileiro, o clube acabou vinculado ao caso pelo fato de o seu escudo ser muito semelhante ao do Sport Club Gaúcho.

Leia também: Bandeirinha vetada no BBB atrai olhares em campo: "Não me acho sexy"

Através de uma de suas redes sociais oficiais, o Juventude brincou com o ocorrido, mas garantiu que não tem qualquer vínculo com os jogadores que expuseram os momentos íntimos nas dependências do Gaúcho.


    Leia tudo sobre: Futebol