Tamanho do texto

No ano passado, o caso de Hillsborough foi reaberto pela Justiça por considerar que os 96 mortos foram vítimas de homicídio

Tragédia de Hillsborough, na Inglaterra, completou 28 anos
Divulgação
Tragédia de Hillsborough, na Inglaterra, completou 28 anos

Após 28 anos, seis pessoas foram indiciadas formalmente pela tragédia de Hillsborough , que deixou 96 torcedores do Liverpool mortos no dia 15 de abril de 1989. O caso ocorreu no estádio de Sheffield, na partida entre Liverpool e Nottingham Forest, pela semifinal da Copa da Inglaterra.

Leia também: Manchester United bate recorde e é o clube mais valioso da Europa

O ex-comandante da South Yorkshire Police David Duckenfield responderá por homicídio involuntário por grave negligência na morte de 95 das 96 pessoas. Já o inspetor da polícia Norman Bettison responderá por "má conduta" por ter mentido nas semanas sucessivas à tragédia .

Leia também: Técnico português José Mourinho é acusado de fraude fiscal na Espanha

Já os policiais Alan Foster e Donald Denton serão processados por tentar atrapalhar as investigações, mesma acusação impetrada contra Peter Metcalf, procurador de Justiça. O ex-secretário do estádio Graham Mackrell, por sua vez, será julgado por crimes contra a segurança dos torcedores.

Leia também: Gabriel Jesus é eleito segundo melhor jogador jovem do mundo; veja lista

No ano passado, o caso foi reaberto pela Justiça por considerar que os 96 mortos foram vítimas de homicídio. Ao todo, 15 pessoas estavam sendo investigadas por falhas que ocasionaram a morte dos torcedores, vítimas de pisoteamento e sufocamento. Para a acusação, a Polícia cometeu erros tanto no planejamento da segurança como no dia do jogo ao abrir os portões para uma multidão. 

Lembranças e homenagens

Em 2009, o Liverpool relembrou os 20 anos do incidente naquela ocasião. Às 15h06 locais (11h06 de Brasília), momento exato em que o árbitro decidiu parar a partida, as pessoas presentes nas arquibancadas do estádio de Anfield Road lembraram o fato com dois minutos de silêncio, seguido por 96 badaladas dos sinos das igrejas da cidade.

Tragédia de Hillsborough matou 96 pessoas
Hillsborough / Reprodução
Tragédia de Hillsborough matou 96 pessoas

Parte dos torcedores presentes ao estádio de Anfield Road vaiou o ministro da Cultura, Andy Burnham, que representou o premiê britânico, Gordon Brown.

Burnham lembrou que a tragédia mudou a história do futebol inglês e representou o fim de uma era de "mau tratamento" aos torcedores, contribuindo para que o esporte seja hoje um espetáculo "mais seguro". 

    Leia tudo sobre: Futebol