Tamanho do texto

Após se despedir da Roma, porém, atacante disse que pretende continuar jogando profissionalmente

Com seu futuro cercado por incertezas, o ídolo e ex-capitão da Roma Francesco Totti, que se despediu do clube da capital no último domingo, pode assumir o cargo de gerente de equipe da seleção italiana .

Leia também: Após se despedir da Roma, Totti afirma que vai continuar jogando: "Não sei onde"

A hipótese de Totti integrar a Azzurra foi cogitada nesta terça-feira pelo próprio técnico da seleção, Giampiero Ventura, já que o atual ocupante da função de gerente, o ex-jogador Gabriele Oriali, campeão do mundo em 1982, é dado como certo na Inter de Milão.

Totti foi campeão mundial com a Itália na Copa de 2006
Reprodução
Totti foi campeão mundial com a Itália na Copa de 2006

"Não é uma decisão que cabe a mim, mas se Oriali for embora, é evidente que precisaremos de outra figura de peso absoluto, e se Francesco viesse ele seria um ponto de referência", declarou Ventura, que está concentrado com a seleção no CT de Coverciano, em Florença.

Leia também: Neymar é o sexto entre jogadores mais utilizados no futebol europeu; veja a lista

Oriali estava a seu lado durante a coletiva e preferiu não comentar os rumores que o colocam na Inter de Milão, clube que defendeu entre 1970 e 1983. Ele apenas disse que será o chefe da delegação sub-21 da Itália que disputará o Campeonato Europeu na Polônia, de 16 a 31 de junho.

Campeão do mundo em 2006

Ídolo absoluto da Roma , Totti teve uma carreira discreta com a camisa da Azzurra, apesar de ter integrado o elenco campeão do mundo em 2006. Naquela ocasião, o meia-atacante participou dos sete jogos da campanha vitoriosa, deu quatro assistências e marcou um gol.

Um ano depois, com apenas 30 anos, ele anunciou sua aposentadoria da seleção para poder se dedicar apenas à Roma.

Leia também: Há 3 anos, Gabriel Jesus pintava nas ruas sua participação na Copa 2018

Após a despedida da Rola, Totti afirmou que continuará no futebol. Um vídeo que circula as redes sociais mostra o jogador dizendo que quer continuar sua carreira de jogador profissional. "Na carta ainda falta um ponto, não terminou. Eu, no próximo ano, continuo, não sei onde", disse em um tom de brincadeira sobre a carta de despedida que leu aos torcedores que foram ao estádio italiano. No entanto, momentos depois, em um tom mais sério, o atacante disse que "eu continuo, continuo, não sei onde, mas continuo".

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.