Tamanho do texto

Sigla "SS" é referente a Schutzstaffel, organização militar alemã que dava as ordens durante o regime nazista

O Gamba Osaka, um dos clubes mais clubes mais tradicionais e vencedores do futebol japonês, foi multado pela federação local em 12 mil euros (cerca de R$ 41,3 mil) depois que uma bandeira de cunho nazista - com o emblema "SS" - foi flagrada no meio da sua torcida na arquibancada.

Leia também: Saiba como os italianos contribuíram para o futebol de várzea de São Paulo

Bandeira nazista foi flagrada no meio de uma torcida organizada do Gamba Osaka
Reprodução / Rede de TV NHK
Bandeira nazista foi flagrada no meio de uma torcida organizada do Gamba Osaka

A manifestação nazista de torcedores aconteceu na rodada do dia 16 de abril, durante o clássico local contra o Cerezo Osaka, que terminou empatado em 2 a 2 pela J-League. O Gamba, sabendo do episódio, pediu desculpas públicas pelo ocorrido e já solicitou a extinção da torcida organizada responsável pela bandeira.

Leia também: Ingressos para final da Liga dos Campeões chegam a custar R$ 27 mil

"Nós indentificamos rapidamente o grupo responsável e adotamos as medidas adequadas. No entanto, os esforços do clube para estabelecer um sistema de avaliação da atividade dos torcedores não foram suficiente em relação a sua importante responsabilidade para impedir que os atos de discriminação acontecessem", disse em comunicado oficial. 

A sigla "SS" é referente a Schutzstaffel, organização militar alemã que dava as ordens durante o regime nazista. Vale lembrar que o Japão era uma das nações do chamado "Eixo" da Segunda Guerra Mundial, fazendo aliança ao lado de Alemanha e Itália.

Nazismo x futebol

Giorgios Katidis comemorou com gesto nazista
Divulgação
Giorgios Katidis comemorou com gesto nazista

Essas manifestações aparecem regularmente no futebol, muitas vezes até dentro de campo. Em 2013, por exemplo, o atacante Giorgios Katidis marcou um gol pelo AEK Atenas em partida diante do Podosfairikos, tirou a camisa e fez um gesto nazina direção dos torcedores. Ele foi repreendido pela sua comemoração e banido da seleção grega.

Leia também: Estudo mostra que mais de 1.200 brasileiros atuam no futebol do exterior

Em outro caso, o ex-jogador italiano Paolo Di Canio, fã declarado de Mussolini, após marcar um gol no clássico entre Lazio e Roma, na temporada 2004/05, o atacante fez uma comemoração com um gesto fascista, regime totalitário similar ao nazista. A Federação Italiana de futebol suspendeu o jogador da Lazio por apenas um jogo e o multou em 7 mil euros.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.