Tamanho do texto

Principal destino dos nossos jogadores é Portugal, que tem 221 nomes espalhados pelas suas divisões profissionais

Um estudo publicado pelo CIES (Observatório para o Futebol), órgão sediado na Suíça e inserido no Centro Internacional de Estudo do Esporte, revelou que o Brasil é o país que mais tem jogadores espalhados em todas as ligas pelo mundo - o relatório mostra dados de 137 campeonatos profissionais de nações pertencentes às seis confederações da Fifa.

Leia também: Marcelo é eleito o segundo melhor defensor do mundo; veja a lista

No total, foram identificados 1.202 jogadores brasileiros exportados para 82 de um total de 93 federações nacionais de futebol estudadas pelo CIES.

Coutinho e Firmino são dois dos muitos brasileiros espalhados pelo futebol mundial
Divulgação / Liverpool
Coutinho e Firmino são dois dos muitos brasileiros espalhados pelo futebol mundial

Portugal continua sendo o destino mais comum dos atletas daqui. De acordo com a pesquisa, são 221 futebolistas verde e amarelos registrados nos campeonatos portugueses, tanto da primeira divisão quanto de divisões inferiores. A Itália, com 71 jogadores brasileiros, e o Japão, com 54, aparecem na sequência como países que mais recebem nossos jogadores.

Leia também: Neymar discute com auxiliar de Luis Enrique e possível novo treinador do Barça

65% dos atletas negociados estão na Europa. O número de brasileiros expatriados é superior a 20 em 16 países, incluindo algumas nações de pouca tradição neste esporte, como Tailândia, Hong Kong e Indonésia. Neste quesito ainda vale citar Japão, Coreia do Sul, China, México e Estados Unidos. 

Depois do Brasil

França e Argentina surgem logo atrás do Brasil. No início de maio, os franceses contavam com 781 de seus jogadores em ligas principais do planeta, tendo como principal destino a Inglaterra - um total de 107 jogadores. Estão registados também 753 jogadores argentinos em clubes pelo mundo, com a maioria atuando em times do Chile (106 jogadores).

Leia também: Messi iraniano é preso pela polícia e ainda tem seu carro confiscado

O top 10 é completado por Sérvia (quarta colocada com 460 jogadores exportados), Inglaterra (quinta colocada com 451 jogadores), Espanha (sexta colocada com 362 jogadores), Alemanha (sétima colocada com 335 jogadores), Croácia (oitava colocada com 323 jogadores), Nigéria (nona colocada com 292 jogadores) e Uruguai (décimo colocada com 288 jogadores). 

Conclusão do estudo

A migração de jogadores não é um fenômeno recente no futebol. No entanto, o seu âmbito tem aumentado continuamente ao longo das últimas três décadas, principalmente por conta do desenvolvimento de campeonatos profissionais ao redor do mundo. Os jogadores expatriados estão presentes em todos os 93 países e 137 ligas cobertas no estudo. Em sete campeonatos, esta categoria representa até mesmo a maioria dos times.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.