Tamanho do texto

Considerado como Mundial desde a década de 1960 até 2004, ano da última edição, torneio pode voltar a acontecer, apontou o presidente da Conmebol

Não disputada desde 2004, a Copa Intercontinental, considerada o Mundial de Clubes desde a década de 1960, que colocava frente a frente o campeão da Copa Libertadores da América e da antiga Taça dos Campeões - hoje Liga dos Campeões - da Europa, pode voltar a acontecer.

Leia também: Bem-vindos à Uefa Cristiano League: CR7 dá show e alcança marcas impressionantes

A informação foi confirmada pelo presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), que regula o o futebol no continente, Alejandro Domínguez. De acordo com o mandatário, já acontecem conversas com a Uefa, órgão que rege o futebol europeu, para que a Copa Intercontinental volte a acontecer.

O Flamengo é um dos brasileiros campeões da Copa Intercontinental, o antigo Mundial de Clubes
Reprodução
O Flamengo é um dos brasileiros campeões da Copa Intercontinental, o antigo Mundial de Clubes

"Estamos negociando para que os campeões da Copa Bridgestone Libertadores e Sul-Americana enfrente os campeões europeus", afirmou o dirigente paraguaio ao site "Fútbol a lo Grande". Domínguez ressaltou ainda que a ideia é retomar o formato da competição com final única, como aconteceu entre 1980 e 2004.

"O Intercontinental seria jogado em um campo neutro e eu não descarto que seja na China", acrescentou. Há rumores de que se as negociações forem concretizadas, a primeira edição poderia acontecer em 2018.

A última edição da Copa Intercontinental aconteceu em 2004, quando a Fifa a substituiu pelo Mundial de Clubes, com equipes de todos os continentes. Em 43 edições, os times da América do Sul levaram a melhor em 22, enquanto os da Europa venceram em 21 oportunidades.

Leia também: Totti se aposenta do futebol ao final da temporada, confirma diretor da Roma

História

Popularmente chamada de Mundial, a Intercontinental aconteceu entre 1960 e 2004. Da primeira edição até 1979, os jogos eram disputados nos países dos respectivos campeões continentais, em dois jogos - resultados iguais forçavam uma terceira partida.

Capa de jornal de 1963, quando Santos derrotou o Milan pela Copa Intercontinental e sagrou-se bicampeão Mundial
Reprodução
Capa de jornal de 1963, quando Santos derrotou o Milan pela Copa Intercontinental e sagrou-se bicampeão Mundial

Lista dos campeões

1960 - Real Madrid
1961 - Peñarol
1962 - Santos
1963 - Santos
1964 - Inter de Milão
1965 - Inter de Milão
1966 - Peñarol
1967 - Racing
1968 - Estudiantes
1969 - Milan
1970 - Feyenoord
1971 - Nacional
1972 - Ajax
1973 - Independiente
1974 - Atlético de Madri
1976 - Bayern de Munique
1977 - Boca Juniors
1979 - Olimpia
1980 - Nacional
1981 - Flamengo
1982 - Peñarol
1983 - Grêmio
1984 - Independiente
1985 - Juventus
1986 - River Plate
1987 - Porto
1988 - Nacional
1989 - Milan
1990 - Milan
1991 - Estrela Vermelha
1992 - São Paulo
1993 - São Paulo
1994 - Vélez Sársfield
1995 - Ajax
1996 - Juventus
1997 - Borussia Dortmund
1998 - Real Madrid
1999 - Manchester United
2000 - Boca Juniors
2001 - Bayern de Munique
2002 - Real Madrid
2003 - Boca Juniors
2004 - Porto

Leia também: Higuaín faz dois, Juventus bate Monaco e abre boa vantagem na semi da Champions

A partir de 1980, o torneio foi disputado em uma única partida no Japão. Nos anos de 1975 e 1978, não aconteceu o torneio, por falta de datas nos calendários das equipes. Apesar de a Fifa não considerar como campeões mundiais os vencedores da Copa Intercontinental, os próprios clubes e torcedores consideram, já que assim foi chamado por muitos anos. Além do mais, o futebol não começou com a entidade que hoje rege o futebol mundial.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.