Tamanho do texto

Dani Alves, com duas assistências, foi outro destaque do jogo. Com mais uma partida sem tomar gol, Juve ultrapassa 600 minutos sem ser vazada na Liga

Com dois gols de Higuaín, a Juventus venceu Monaco no estádio Louis II, nesta quarta-feira, pela partida de ida das semifinais da Liga dos Campeões da Europa, por 2 a 0. O resultado obriga a equipe francesa a fazer pelo menos dois gols - sem levar nenhum - no jogo de volta para levar a decisão para a prorrogação. 

Leia também: Totti se aposenta do futebol ao final da temporada, confirma diretor da Roma

Higuaín não havia marcado fora de casa ainda nesta edição da Liga e Daniel Alves, que deu duas assistências, chegou a 142 jogos em torneios europeus, deixando Roberto Carlos, com 141, para trás. A defesa da Juventus , liderada por Buffon, é a melhor da Liga e levou apenas dois gols até aqui (são mais de 600 minutos sem sofrer gol), justamente o número de gols que o Monaco precisará fazer em Turim. A última vez que isso aconteceu foi em 2013, quando perdeu para o Bayern de Munique por 2 a 0. Desde então, já são 109 jogos sem ser vazada duas vezes em um mesmo jogo em casa.

Higuaín foi um dos principais nomes em Monaco
Reprodução/Twitter/ChampionsLeague
Higuaín foi um dos principais nomes em Monaco

O jogo

A primeira chance criada foi pela Juventus. Alex Sandro avançou pela esquerda e cruzou na área para Daniel Alves, que chutou, mas carimbou a zaga. Mesmo com três zagueiros no início da partida, a pressão inicial foi da Velha Senhora. Aos sete minutos, Dybala conseguiu avançar rápido pela esquerda e tocou no meio para Higuaín, que se enrolou e caiu sozinho. Lance bizarro.

A Juve continuou na pressão e aos nove Daniel Alves tabelou com Dybala, que, sem ângulo, chutou com força e rasteiro, mas Subasic defendeu. Um minuto mais tarde, Daniel Alves cruzou na medida para Higuaín, o argentino não conseguiu sair do chão praticamente e perdeu a chance de abrir o placar.

Leia também: Bem-vindos à Uefa Cristiano League: CR7 dá show e alcança marcas impressionantes

Aos 11, a primeira boa chance do Monaco. E veio dos pés do jovem Mbappé, que recebeu cruzamento e mandou de cabeça para o gol, onde Buffon, bem posicionado, fez a defesa. Quatro minutos mais tarde, Dirar avançou pela direita e cruzou forte, Mbappé, sempre esperto, apareceu no meio da defesa para finalizar e obrigar o goleiro italiano a fazer mais uma grande defesa.

Higuaín bate para fazer o gol da Juventus sobre o Monaco na partida de ida das semifinais da Liga dos Campeões
Reprodução/Twitter/ChampionsLeague
Higuaín bate para fazer o gol da Juventus sobre o Monaco na partida de ida das semifinais da Liga dos Campeões

Na sequência, Falcao Garcia recebeu cruzamento na medida e cabeceou no canto, Buffon deu um tapa na bola e mandou para escanteio. Aos 21 minutos, Mbappé entortou Barzagli na esquerda e cruzou, mas ninguém apareceu para desviar. Três minutos depois, Higuaín perdeu otura chance dentro da pequena área. Mas quatro minutos depois ele não desperdiçou.

O atacante argentino buscou a bola no meio de campo e lançou para Daniel Alves, que entrou na área e devolveu de calcanhar para Higuaín. Este chegou batendo de primeira sem chance para Subacic. Foi o quarto gol do jogador em dez partidas nesta Liga dos Campeões.

Muito inteligente, a Juventus passou a controlar mais a partida e o Monaco, que chegou apenas com Mbappé, sentiu o baque. Aos 37, Dybala sofreu uma falta e ele mesmo bateu, mas Subacic defendeu com tranquilidade no canto esquerdo.

Daniel Alves deu duas assistências certeiras para os gols de Higuaín
Reprodução/Twitter/ChampionsLeague
Daniel Alves deu duas assistências certeiras para os gols de Higuaín

Leia também: Árbitro se lesiona na A2, é substituído e sai do campo de ambulância; assista

Mesmo atrás do placar e em casa, o Monaco não conseguiu passar pelo paredão da Velha Senhora, que até aqui na Liga levou apenas dois gols. Aos 45, sem acréscimo, o árbitro apitou o fim da primeira etapa, com ótima vantagem para a Juve. O brasileiro Fabinho, do Monaco, e o italiano Bonucci, da Juventus, foram os amarelados.

O tempo regulamentar começou com uma leve pressão do Monaco. Logo no primeiro minuto, Bernardo Silva aproveitou saída errada da Juventus e tocou para Falcao na área, que chutou no canto, mas viu Buffon fazer grande defesa. Dois minutos depois, Lemar recebeu na intermediária e tocou para Mbappé, mas o arqueiro saiu antes e impediu o gol de empate do francês.

Aos oito minutos, Marchisio ganhou disputa de bola no campo de ataque e invadiu a área para chutar firme, mas Subacic com o pé fez grande defesa e impediu o segundo. Cinco minutos depois, porém, o goleiro não teve o que fazer.

Daniel Alves recebeu passe de Dybala na direita e cruzou de forma praticamente perfeita para Higuaín, que, nas costas da zaga, bateu de primeira para estufar as redes e fazer o segundo da Velha Senhora. Após 13 jogos para fazer um gol fora de casa, o argentino fez logo dois.

Jogadores da Juventus comemoram segundo gol sobre o Monaco
Reprodução/Twitter/ChampionsLeague
Jogadores da Juventus comemoram segundo gol sobre o Monaco

Leia também: Com confusão mental, meia do Everton é internado em hospital psiquiátrico

A partir daí, o Monaco até que tentou, mas não foi possível furar a forte defesa italiana. Aos 34 minutos, em falha de Chiellini, que deixou a bola passar, ninguém do Monaco chegou para desviar para o gol. Três minutos depois, Falcao apareceu sozinho na área, mas não conseguiu finalizar.

Aos 42, João Moutinho cobrou falta fechada, a bola passou por todo mundo e tirou tinta da trave de Buffon. Aos 44, após mais um cruzamento da direita, Germain cabeceou e o experiente goleiro saltou para fazer linda defesa. Aos 48, o árbitro apitou o fim do jogo. Marchisio e Chiellini, ambos da Juventus,foram os outros amarelados da partida.

Ficha técnica

Monaco: Subasic, Dirar, Glik, Jemerson e Sidibé; Fabinho, Bakayoko (João Moutinho), Bernardo Silva (Almamy Touré) e Lemar (Germain); Mbappé e Falcao Garcia.
Técnico: Leonardo Jardim.

Juventus: Gianluigi Buffon, Barzagli, Bonucci, Chiellini e Alex Sandro; Pjanic (Lemina), Marchisio (Rincón), Daniel Alves, Dybala e Mandzukic; Higuaín (Cuadrado).
Técnico: Massimiliano Allegri.

Jogadores comemoram com os torcedores a grande vitória
Reprodução/Twitter/ChampionsLeague
Jogadores comemoram com os torcedores a grande vitória

O adversário de Monaco ou Juventus na final da Liga dos Campeões da Europa sairá do confronto entre Real Madrid e Atlético de Madri. Na primeira partida, os Merengues venceram por 3 a 0, com show de Cristiano Ronaldo , que marcou os três no Santiago Bernabéu.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.