Tamanho do texto

Charles Chenko, do Fast, bateu cabeça com zagueiro do Nacional em jogo do Campenato Amazonense e quase morreu em campo

Charles Chenko, jogador do Fast, sofreu convulsão e quase morreu em campo
Reprodução / Patrick Marques
Charles Chenko, jogador do Fast, sofreu convulsão e quase morreu em campo

Uma cena chocante paralisou o clássico amazonense entre Fast e Nacional, válido pela 11ª rodada do estadual. Logo no primeiro minuto de partida, o atacante Charles Chenko, do Fast, bateu cabeça com o zagueiro Victor e apagou. Ainda no gramado, o jogador sofreu uma forte convulsão e teve que ser levado às pressas para o SPA do Alvorada, de onde foi transferido posteriormente ao hospital João Lúcio, em Manaus.

Leia também: Apresentadora de TV chama o Corinthians de gambá ao vivo; veja vídeo

O médico do Fast, Moacir Neto, conseguiu reanimar o jogador antes de ser colocado na ambulância e explicou o que aconteceu. "Ele foi entubado porque o quadro dele é um pouco grave, devido ao trauma. Ele teve uma concussão cerebral e entrou em convulsão. Ele estava quase parando de respirar", disse ao jornal "A Crítica".

Charles no momento em que chegou ao hospital
Reprodução / A Crítica / Clóvis Miranda
Charles no momento em que chegou ao hospital

Ainda de acordo com o médico, Charles estava consciente quando foi socorrido dentro de campo, mas estava desorientado. "Ele ficou arredio quanto à medicação, até por isso foi sedado. Mas ele é um rapaz forte e esperamos que se recupere bem", finalizou.

Leia também: Jogador de rugby nocauteia árbitro e causa briga generalizada; assista ao vídeo

Jogo adiado

Por conta do grave incidente, o duelo entre Fast e Nacional foi adiado. Os árbitros, em conversa com os capitães e comissões técnicas dos dois times, decidiram suspender a partida e a FAF (Federação Amazonense de Futebol) ainda vai decidir quando o clássico poderá ser realizado. A princípio, ele seria neste domingo. Seria.

Leia também: Ibrahimovic negou renovação com Manchester United por causa da grave lesão

"Não vai ser domingo não. Ninguém sabe ainda direito o quadro do jogador. Ele foi levado lá para o hospital João Lúcio. A gente teria uma série de problemas para remarcar esse jogo. Na segunda é feriado e fica complicado também, mas vamos manter a rodada de terça-feira do jeito que está. Vamos encontrar outra data", disse Ivan Guimarãres, dirigente da Federação.

    Leia tudo sobre: Futebol