Tamanho do texto

Se depender do treinador José Mourinho, o camisa 22 do Chelsea vai ser o novo reforço do Manchester United para a próxima temporada europeia

Willian
Reprodução
Willian

José Mourinho já teria um novo alvo para reforçar a equipe do Manchester United e ele seria o brasileiro Willian. De acordo com o jornal inglês "Daily Star", o treinador quer o meia do Chelsea como um dos jogadores negociados durante a janela de transferência do verão europeu.

LEIA TAMBÉM: Futebol ou UFC? Vitória do Palmeiras é marcada por brigas; veja fotos e vídeos

Vale lembrar que em julho do ano passado, Willian renovou o contrato com o Chelsea até 2020 por cerca de R$ 520 mil semanais. Mas segundo informações da imprensa inglesa, o Manchester United estaria disposto a desembolsar em torno de R$ 142 milhões para tirar o brasileiro do time rival.

O meia-atacante entrou no Chelsea em 2013 e custou cerca de R$ 110 milhões. Além disso, o ex-Corinthians e Mourinho já trabalharam juntos, quando o português comandou o Chelsea. Coincidentemente ambos chegaram no time na mesma época e o treinador ficou até o anod e 2015, quando foi para o United.

LEIA TAMBÉM: Tite é eleito 22º melhor técnico do mundo por jornal da França

Apesar de ter feito 35 jogos, Willian começou jogando apenas 13 e marcou 10 gols. No novo esquema do italiano Antonio Conte, o brasileiro é reserva, fato que pode fortalecer a ida para a equipe de Manchester. O brasileiro seria ainda um substituto de longo prazo para o veterano Michael Carrick.

Com Zlatan Ibrahimoviz lesionado e o destino incerto de Wayne Rooney, Mourinho ainda espera um zagueiro central, um meia e outro atacante para reforçar o time na próxima temporada.

LEIA TAMBÉM: Neymar é o jogador que mais dá dribles no futebol europeu; veja a lista

Carreira

Willian Borges da Silva iniciou a carreira nas categorias de base do Corinthians, quando se profissionalizou em 2006. Apenas um ano depois de iniciar no futebol brasileiro, foi jogar na Ucrânia, onde defendeu o Shakhtar Donetsk por seis anos. Em 2013, antes de chegar ao Chelsea, fez 17 jogos com a camisa do Anzhi Makhachkala, da Rússia.