Tamanho do texto

Vale destacar que esse tipo de tecnologia foi testada no Mundial de Clubes de 2016 e, segundo a entidade, foi um sucesso

Agora é oficial! A Copa do Mundo 2018, que será disputada na Rússia, terá o árbitro de vídeo. Quem confirmou foi o próprio presidente da Fifa, Gianni Infantino, durante seu discurso na inauguração do 67º Congresso da Conmebol, nesta quarta-feira, na cidade chilena de Santiago.

Leia também: Fifa anuncia plano para Copa do Mundo com sistema de playoff de seis seleções

"Na Copa do Mundo 2018 vamos ter a videoarbitragem, porque até agora os resultados dos testes foram muito positivos", comentou o mandatário da entidade máxima do futebol mundial, que espera que erros cruciais e determinantes em jogos possam ser extintos.

Copa do Mundo 2018 terá árbitro de vídeo, conforme adiantou o presidente da Fifa
DIVULGAÇÃO-SITE OFICIAL DA CONMEBOL
Copa do Mundo 2018 terá árbitro de vídeo, conforme adiantou o presidente da Fifa

"Não é possível que em pleno ano de 2017 todo mundo que está no estádio ou sua casa consegue saber se o árbitro cometeu um erro na partida e o único que não pode saber isso é o próprio árbitro", completou Gianni Infantino.

Leia também: Fifa entrega à Justiça relatório de escândalo de corrupção e inclui brasileiros

Vale destacar que esse tipo de tecnologia foi testada no Mundial de Clubes de 2016 e, segundo a Fifa, foi um sucesso. A ideia de Infantino é implementar essa tecnologia para tirar dúvida em lances capitais, como penalidades, se a bola ultrapassou ou não a linha do gol ou identificar um jogador que fez falta sem que o juiz tenha visto.

Copa com mais seleções

Além do árbitro em vídeo, a Fifa apresentou de forma oficial a proposta final para aumentar o número de participantes da Copa do Mundo para 48 seleções, a partir de 2026. Além do número de equipes, a Oceania passa a ter uma vaga direta e uma nova fase de playoff entre seis times disputariam mais duas vagas.  As novidades foram discutidas em uma reunião do Escritório do Conselho da Fifa, que reuniu o presidente Gianni Infantino e os presidentes das seis confederações continentais.

Leia também: Palmeiras recebe indenização da Fifa pela lesão de Fernando Prass

Maior novidade apresentada pela Fifa, este playoff seria disputado no mês de novembro anterior ao ano da Copa do Mundo , no país-sede, e seria considerado um evento-teste do Mundial. Uma seleção da América do Sul, uma da América do Norte, uma da Ásia, uma da África e outra da Oceania fariam parte desta nova repescagem. Lembrando que a Copa do Mundo 2018, assim como a de 2022, seguem no formato com 32 equipes.

    Leia tudo sobre: Futebol