Tamanho do texto

Jovem argentino marcou duas vezes no primeiro tempo e viu Chiellini fazer o terceiro na etapa complementar; Juve pode perder por até dois gols na volta

A Juventus recebeu o Barcelona no Juventus Stadium, nesta terça-feira, pelo jogo de ida das quartas de final da Liga dos Campeões da Europa e venceu por 3 a 0. Os gols da Velha Senhora foram marcados por Paulo Dybala, duas vezes, ainda no primeiro tempo, e Chiellini, na etapa complementar. Na volta, a equipe italiana pode perder por até dois gols de diferença que estará classificada às semifinais.

Leia também: Explosão próxima a ônibus do Borussia Dortmund deixa um ferido e jogo é adiado

O duelo no estádio absolutamente lotado marcou o reencontro das equipes que decidiram a edição 2014-15 da Liga dos Campeões. Naquela ocasião, porém, o Barcelona levou a melhor e venceu o Juventus por 3 a 1. Além disso, Luis Suárez e Chiellini se enfrentaram pela primeira vez três anos depois do uruguaio morder o italiano durante o confronto entre Itália x Uruguai pela Copa do Mundo de 2014 - o defensor não participou da decisão dois anos atrás.

Jogadores da Juventus comemoram gol sobre o Barcelona
Reprodução/Twitter
Jogadores da Juventus comemoram gol sobre o Barcelona

O jogo

Assim que a bola começou a rolar, a Juventus mostrou sua força dentro de casa, onde não perde desde 2015. Logo aos dois minutos, Dybala partiu pra cima e sofreu falta dura de Iniesta, na cobrança, Higuaín cabeçeou e obrigou Ter Stegen fazer ótima defesa. Aos seis, o primeiro gol.

Após receber de Cuadrado dentro da área, o jovem Paulo Dybala virou e acertou um belo chute colocado para enlouquecer a torcida italiana. Foi o terceiro gol dele em sete jogos pela Liga dos Campeões. A partir daí, o Barcelona passou a ficar mais com a bola, mas enfrentou muitas dificuldades para furar o bloqueio da Juventus.

Leia também: Neymar pega três jogos de suspensão e está fora do clássico contra o Real

Aos 20 minutos, porém, o genial Lionel Messi encontrou um pequeno espaço no meio da defesa da Velha Senhora e deixou Iniesta na cara de Buffon, o meia tocou no canto, mas o arqueiro foi rápido e conseguiu desviar para escanteio. O castigo foi rápido.

Paulo Dybala fez dois para a Juventus e decidiu contra o Barcelona
Reprodução/Twitter/ChampionsLeague
Paulo Dybala fez dois para a Juventus e decidiu contra o Barcelona

Um minuto depois, em uma rápida jogada da Juventus, a bola novamente sobrou para Dybala, que pegou de primeira e acertou o canto direito de Stegen, fazendo o seu quarto gol na Champions. Muita festa do argentino e dos torcedores.

Aos 30 minutos, Messi chegou a marcar, mas Suárez, que participou da jogada após o argentino roubar a bola na entrada da área, estava impedido, então o árbitro anulou. Oito minutos mais tarde, o uruguaio cabeçeou, a bola desviou na zaga e saiu pela linha de fundo.

No fim do primeiro tempo, o lateral brasileiro Alex Sandro, muito bem em campo, inclusive na marcação sobre Messi, chegou pela esquerda e tocou para Higuaín, que dominou e chutou com a canhota, Ter Stegen defendeu e deu rebote, a zaga, então, desviou para escanteio. Sem acréscimos, o juiz apitou o fim do primeiro tempo aos 45 minutos.

Neymar sofreu com a marcação de Daniel Alves. Do outro lado, Alex Sandro conseguiu anular Messi durante todo o jogo
Reprodução/Twitter/ChampionsLeague
Neymar sofreu com a marcação de Daniel Alves. Do outro lado, Alex Sandro conseguiu anular Messi durante todo o jogo

O Barcelona começou o segundo tempo em cima da Juventus em busca de um gol para diminuir a vantagem dos italianos. Já no primeiro minuto, Messi acertou um belo chute, mas a bola apenas assustou. Aos seis, Iniesta chutou da entrada da área, porém não passou de mais um susto para Buffon.

Leia também: Claudio Ranieri nega complô de elenco do Leicester para derrubá-lo

Um minuto depois, Higuaín recebeu na área, dominou e bateu colocado no canto esquerdo, Ter Stegen caiu bem e fez a defesa. O argentino perdeu mais um dentro da área após chutar em cima do goleiro catalão. Aos nove, em cobrança de escanteio, Chiellini se desvencilhou da marcação de Mascherano e cabeçeou sem sair do chão para fazer o terceiro na Itália.

Chiellini e Suárez se reencontraram pela primeira vez após a mordida do uruguaio no italiano na Copa de 2014
Reprodução
Chiellini e Suárez se reencontraram pela primeira vez após a mordida do uruguaio no italiano na Copa de 2014

Aos 22, Messi tocou para Suárez, que bateu na saída de Buffon e obrigou o ótimo goleiro e fazer mais uma grande defesa. Um minuto depois, Neymar chutou da entrada da área e a bola bateu na mão de Chiellini, os jogadores do time catalão chegaram a pedir pênalti, mas o árbitro mandou seguir.

Com uma grande vantagem, a Juventus passou a administrar a partida e o Barcelona tentava utilizar o que melhor tinha em campo para furar a defesa italiana, mas sem sucesso. Em certo momento, o clube catalão chegou a ter quase 70% de posse de bola, mas não conseguiu transformar em gols.

Aos 49, o árbitro apitou o final do jogo para a festa dos jogadores e torcedores italianos presentes no Juventus Stadium.

Ficha Técnica

Juventus: Buffon, Daniel Alves, Bonucci, Chiellini e Alex Sandro; Pjanic (Barzagli), Khedira e Dybala (Rincón); Cuadrado (Lemina), Higuaín e Mandzukic.

Técnico: Massmiliano Allegri

Barcelona: Ter Stegen, Piqué, Umtiti e Mathieu (André Gomes); Mascherano, Rakitic, Iniesta e Sergi Roberto; Messi, Suárez e Neymar.

Técnico: Luis Enrique

A outra partida desta terça-feira da Liga dos Campeões, além de Juventus x Barcelona, seria Borussia Dortmund x Monaco, mas foi adiada por conta de explosões próximas ao ônibus do time alemão. O duelo acontecerá nesta quarta-feira, às 13h45, horário de Brasília. No mesmo dia, o Atlético de Madri recebe o Leicester, às 15h45 e o Bayern de Munique encara o Real Madrid, em casa, no mesmo horário.

    Leia tudo sobre: Futebol