Tamanho do texto

Carlos Alberto Lima da Silva foi o primeiro jogador profissional da Chapecoense e atuou pelo clube até 1978

Betinho, funcionário e ex-jogador da Chape
Divulgação
Betinho, funcionário e ex-jogador da Chape

Carlos Alberto Lima da Silva, conhecido como Betinho, faleceu nesta quinta-feira (23) em Chapecó. Aos 63 anos, ele foi o primeiro jogador profissional da história da Chape, tendo feito parte do elenco antes mesmo da equipe ser oficializada, em 10 de maio de 1973.

LEIA TAMBÉM: Chapecoense revela que só recebeu ajuda de Barcelona e Roma no exterior

Carlos Alberto Lima da Silva, o Betinho
Reprodução
Carlos Alberto Lima da Silva, o Betinho

No ano de 1978, Betinho deixou a Chape para atuar em outros clubes, mas retornou ao time catarinense em 1981, ano em que se aposentou do futebol. A partir daí, tornou-se funcionário da agremiação.

Foram mais de 30 anos trabalhando com a Chapecoense, ocupando funções de roupeiro a treinador das escolinhas. Em 2001, Carlos Alberto foi essencial para segurar as pontas do clube, que passava por um momento difícil. O ex-jogador assumiu a vice-presidência para que o time continuasse a funcionar. Atualmente, estava no cargo de auxiliar de equipe da sub-17.

Em nota, a Chapecoense comunicou com pesar o falecimento do ex-jogador e funcionário. "Mais do colaborador, Betinho foi um devoto da Chapecoense, sempre disposto a ajudar e fiel a essência do clube".

LEIA TAMBÉM: Camisa de time da Costa Rica é eleita mais bonita do mundo; Chape fica em sexto

Leia a nota na íntegra:

A Associação Chapecoense de Futebol comunica com pesar o falecimento de Carlos Alberto Lima da Silva - o Betinho - aos 63 anos, ocorrido na manhã desta quinta-feira, em Chapecó.

Betinho foi o primeiro jogador profissional da história da Chapecoense. Ele fez parte do elenco antes mesmo de a criação da equipe alviverde ser homologada, no dia 10 de maio de 1973. Ele atuou pelo Verdão até 1978. Saiu para jogar por outras equipes e retornou à Chapecó em 1981, quando encerrou a carreira de atleta. Betinho, no entanto, não abandonou mais a Chape.

LEIA TAMBÉM: Três meses depois do acidente, "Anjo da Chape" ganha nova casa

Em 2001, num dos momentos mais críticos do clube, Betinho assumiu a Vice-Presidência - ao lado de Luiz Alberto Crispim, que ocupava o cargo majoritário. Seguido a isso, ele ocupou diversas funções no time - de roupeiro à treinador das escolinhas. Atualmente, Betinho havia acabado de assumir o cargo de Auxiliar Técnico da equipe sub-17.

Mais do colaborador, Betinho foi um devoto da Chape, sempre disposto a ajudar e fiel a essência do clube.  Fica a eterna gratidão e a saudade.

    Leia tudo sobre: futebol

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.