Tamanho do texto

Casagrande falou com estudantes sobre preconceito contra o dependente químico, prevenção, a importância do apoio da família e dos amigos

O ex-jogador do Corinthians, Porto e outros clubes, e comentarista esportivo da TV Globo, Walter Casagrande Júnior, participou de uma conversa sobre drogas com estudantes do ensino médio do Colégio Termomecanica-CTM, escola gratuita mantida pela Fundação Salvador Arena, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo.

Leia também: "Sócrates foi um amor que eu tive na minha vida", diz Casagrande

Entre os assuntos abordados, Casagrande falou sobre preconceito contra o dependente químico, sobre prevenção, a importância do apoio da família e dos amigos e revelou como tem sido a sua recuperação desde que abandonou os entorpecentes.

Casagrande deu palestra sobre drogas para estudantes de São Bernardo do Campo
Divulgação
Casagrande deu palestra sobre drogas para estudantes de São Bernardo do Campo

“Usei drogas pela primeira vez aos 14 anos, idade de muitos alunos da Fundação Salvador Arena. Eu estava em busca de algo espiritual, mas a droga tirou o que eu tinha de mais importante, que era a minha liberdade de escolha", afirmou o ex-atacante da seleção brasileira.

Leia também: O drama de Ferdinand após morte da esposa: suicídio, álcool, acidente e pânico

"Eu não estava no controle da minha vida e quando a gente perde esse controle, quem escolhe por nós é a droga. Por isso acho importante viajar pelo Brasil para compartilhar a minha história e tentar evitar que outras pessoas cometam o mesmo erro”, continuou.

Orson Wohnrath, professor de Biologia do CTM, acompanhou os alunos durante o bate-papo e comentou sobre a importância de debater o assunto. “É um tema que deve estar presente em sala de aula e em casa, com os pais. Na escola temos uma abordagem mais técnica, conversamos sobre os efeitos físicos e sociais e com visitas como essa, do Casagrande, os estudantes têm a oportunidade de ouvir depoimentos de quem perdeu muita coisa para as drogas e de que nem sempre é possível se recuperar”, disse.

Leia também: Atleta envolvida em polêmica sexual no Rio 2016 posa para fotos sensuais

A visita de Casão, como é carinhosamente chamado, fez parte da Semana Interna de Prevenção a Acidentes do Trabalho, organizada pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) do Centro Educacional da Fundação Salvador Arena.

Carreira

Casagrande atuou em times como Corinthians, Flamengo e São Paulo nas décadas de 80 e 90, atuou no futebol europeu e defendeu a seleção brasileira na Copa do Mundo de 86, no México. Em 2007, foi internado por dependência de drogas e, em 2013, lançou o livro “Casagrande e seus demônios”, biografia que conta a sua trajetória no futebol e o envolvimento com as drogas.

    Leia tudo sobre: futebol