Tamanho do texto

Goleiro acertou com o clube mineiro, mas o negócio pode ser desfeito por conta da repulsa dos patrocinadores e também da fornecedora de materiais

Patrocinador master do Boa Esporte e que estampa o principal espaço da camisa do time, o Grupo Góis e Silva, nesta segunda-feira, cancelou o apoio dado ao clube do futebol mineiro por conta da repercussão negativa da contratação do goleiro Bruno, que deve assinar contrato ainda nesta semana. Mais tarde, a fabricante de material esportivo do time, Kanxa, também anunciou o fim de contrato com o clube.

Leia também: No embalo de Bruno, veja atletas que saíram da prisão e voltaram aos gramados

Segundo comunicado oficial, o Grupo Góis e Silva informou que se reuniu com o Boa Esporte para discutir sobre o caso. Visando atrair mais mídia no futebol com Bruno na equipe, a contratação do goleiro poderá causar um grande impacto aos cofres do clube de Varginha, já que não é apenas esse patrocinador que não quer vincular sua marca a uma pessoa acusada de assassinato. 

De volta ao futebol, goleiro Bruno posa com a camisa do Boa Esporte
Divulgação
De volta ao futebol, goleiro Bruno posa com a camisa do Boa Esporte


"A Kanxa informa que, a partir de hoje, a empresa não é mais fornecedora do material esportivo do Boa Esporte Clube", informou a empresa.

A empresa Cardiocenter, a Magsul e a Nutrend Nutrition  foram outras patrocinadoras que não gostaram da decisão do Boa Esporte em contratar Bruno e acabaram encerrando a parceria com o clube mineiro. 

"Cardiocenter não concorda com a contratação de jogadores que não representam nossos ideais, nos opomos porque consideramos que os jogadores têm que ser exemplos de atletas para crianças e para todos os apaixonados por futebol. Já solicitamos que nosso logo seja retirado do site do Boa Esporte", escreveu a empresa nas redes sociais. 

Leia também: Agora em liberdade, goleiro Bruno carregava as chaves da própria cela na prisão

Com a debandada de patrocínios, que causa um grande impacto financeiro ao clube, basta saber se Bruno seguirá nos planos do Boa Esporte, que planeja a montagem de um elenco forte para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro neste ano.

Confira o comunicado oficial divulgado pelo Grupo Góis e Silva:

"Integrantes da diretoria e o CEO do Grupo Gois e Silva reuniram-se na manhã desta segunda-feira, 13 de março de 2017, junto à diretoria do Boa Esoprte Clube, de Varginha, pedindo ao clube que reavaliasse sua posição à respeito da contratação do goleiro Bruno em virtude do forte apelo social.

Diante da decisão de manter a contratação do Goleiro Bruno por parte da diretoria do Boa Esporte Clube, o até então patrocinador Máster do clube, o Grupo Gois e Silva, reitera sua posição e anuncia oficialmente que não é mais patrocinador do clube de Varginha.

Com o término do contrato, o Grupo Gois e Silva pede a retirada de suas marcas (Grupo Gois e Silva, Dengue Control e Fazenda Ouro Velho) das camisetas, redes sociais e todos os demais canais de comunicação do Boa Esporte Clube. Ficou acordado consensualmente um período operacional para o clube apresentar seu novo uniforme sem as marcas do Grupo Gois e Silva."

Último jogo do goleiro Bruno foi no começo de junho de 2010, onde o Fla perdeu do Goiás no Maracanã
Arquivo iG
Último jogo do goleiro Bruno foi no começo de junho de 2010, onde o Fla perdeu do Goiás no Maracanã

Bruno deixou a prisão no último mês de fevereiro e desde então avisou que pretendia voltar a jogar futebol. Além do Boa Esporte, outros clubes também tinham o jogador na mira para temporada 2017.

    Leia tudo sobre: Futebol