Tamanho do texto

Principal torcida organizada do Palmeiras, a Mancha Alviverde havia anunciado fim das atividades após o assassinato do fundador Moacir Bianchi

Principal torcida organizada do Palmeiras, a Mancha Alviverde voltou atrás sobre decisão de encerrar as atividades
Reprodução
Principal torcida organizada do Palmeiras, a Mancha Alviverde voltou atrás sobre decisão de encerrar as atividades

Depois de anunciar o encerramento das atividades por tempo indeterminado em detrimento de problemas internos e o assassinato do fundador e ex-presidente, Moacir Bianchi, na última quinta-feira (2), a torcida Mancha Alviverde, principal organizada do Palmeiras, voltou atrás.

Leia também: Fundador da Mancha Verde é assassinado e torcida do Palmeiras encerra atividades

Em uma publicação no Facebook oficial da entidade neste sábado (4), a Mancha Alviverde informou que o momento é de "reestruturação, e tambem em respeito ao luto pela morte do nosso fundador e ex - presidente Moacir Bianchi" e que as atividades ficarão suspensas "nos próximos dias".

O anúncio, logo após a morte de Bianchi se tornar pública, pegou grande parte dos associados de surpresa e gerou muita insatisfação, com alguns membros pedindo para que a diretoria da entidade voltasse atrás.

Leia abaixo a nota oficial

"Informamos através dessa nota que a torcida Mancha Alviverde não irá encerrar suas atividades.

Estamos passando por um momento de reestruturação, e tambem em respeito ao luto pela morte do nosso fundador e ex - presidente Moacir Bianchi, a torcida pemanecerá com as suas atividades suspensas nos próximos dias.

Pedimos para que todos os associados tenham compreensão e respeitem o momento que a entidade vem passando.

Em breve retornaremos com novas informações sobre a entidade."

O crime

Um dos fundadores e ex-presidente da organizada, Moacir Bianchi, 48 anos, foi assassinado em uma emboscada enquanto estava em seu carro na Avenida Presidente Wilson, no bairro do Ipiranga. Imagens de câmeras de segurança mostraram o momento em que dois carros cercaram o automóvel Honda City da cor preta e um indivíduo desceu e disparou várias vezes contra Bianchi.

Leia também: Aos 33, Lahm diz estar preparado para aposentadoria no fim da temporada

Os investigadores do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) cumpriram, na noite desta sexta-feira (3), mandado de busca e apreensão na sede da Mancha Alviverde, em Perdizes. Segundo o delegado Nilton Montoro, não foi descartada nenhuma hipótese que teria motivado o crime. Na noite do homicídio, ele havia participado de uma reunião na sede da torcida, onde teria pedido para que os núcleos internos parassem de brigar entre si.

O corpo de Moacir foi enterrado ainda na sexta-feira no cemitério do Jaraguá . Muita tensão e revolta marcou o sepultamento. O caixão foi coberto com uma bandeira da Mancha Alviverde em todo o trajeto até o jazigo. O cemitério é o mesmo onde a organizada já enterrou outros torcedores ilustres.

    Leia tudo sobre: Futebol