Tamanho do texto

Apesar do número ser alto, está abaixo do recorde de 2015, ano em que 31 jogadores que nasceram no Brasil fizeram parte da Superliga Chinesa

Oscar, Hulk e Elkeson, são alguns dos brasileiros no Campeonato Chinês de 2017
Reprodução/ Twitter Oscar
Oscar, Hulk e Elkeson, são alguns dos brasileiros no Campeonato Chinês de 2017

O futebol chinês bateu o recorde em transações de jogadores - foram contratados 173 atletas e o investimento chegou a aproximadamente R$ 1,2 bilhão  - e agora chegou a hora da bola começar a rolar. Nesta sexta-feira (3), acontece a primeira rodada do Campeonato nacional da China de 2017 e com a participação de vários brasileiros.

Na crescente desde sua criação, em 2004, a Superliga Chinesa conta com elencos recheados de brasileiros e com clubes avaliados em aproximadamente 400 milhões de euros (cerca de R$ 1,3 bilhão) e é o 14º mais valioso entre os campeonatos nacionais de primeira divisão do mundo tudo. O Brasileirão é o oitavo, avaliado em 811 milhões de euros (R$ 2,6 bilhões) e a liga mais rica é a inglesa (4,9 bilhões de euros ou R$ 16 bilhões).

Leia também: Liga chinesa é a quinta que mais gastou com jogadores em 2016

Como de costume e como foi falado acima, o investimento para esta temporada foi muito alto e entre os contratados estão o argentino Carlos Tevez, o nigeriano Obi Mikel e os brasileiros Oscar, Alexandre Pato, Hernanes e Marinho.

Mas se por um lado chegaram mais atletas nascidos no Brasil, por outro, alguns decidiram deixar a China, o que fez com que os números de brasileiros na Liga Chinesa caísse de 28 para 24. Apesar de alto, o número está bem abaixo do recorde de 2015, que foram 31 jogadores.

Os brasileiros na China

2007 (17)
2008 (26)
2009 (23)
2010 (24)
2011 (28)
2012 (29)
2013 (27)
2014 (27)
2015 (31)
2016 (28)
2017 (24)

A liga chinesa conta agora com os seguintes atletas que nasceram em solo verde e amarelo: Fernandinho (atacante), Hyuri (atacante) e Alan Kardec (atacante), do Chongqing Lifan; Alan (atacante), Ricardo Goulart (atacante) e Paulinho (volante), do Guangzhou Evergrande; Elkeson (atacante), Hulk (atacante) e Oscar (meia), do Shanghai SIPG;

Leia também: Liga chinesa de futebol coloca restrições para jogadores estrangeiros

Além dos brasileiros: Geuvânio (atacante), Júnior Moraes (atacante) e Alexandre Pato (atacante), do Tianjin Quanjian; Renato Augusto (meia) e Ralf (volante), do Beijing Sinobo Guoan; Marinho (atacante) e Bruno Meneghel (atacante), do Changchun Yatai; Renatinho (meia) e Júnior Urso (volante), do Guangzhou R&F; Aloísio (atacante) e Hernanes (meia), do Hebei China Fortune; Ramires (volante) e Alex Teixeira (atacante), do Jiangsu Suning e Gil (zagueiro) e Diego Tardelli (atacante), do Shandong Luneng.

    Leia tudo sobre: Futebol