Tamanho do texto

Marko Nikolic disse que Everton Luiz não precisava fazer gestos obscenos aos torcedores rivais, mesmo após os atos de preconceito racial

Brasileiro Everton Luiz foi alvo de racismo durante jogo no futebol sérvio
Reprodução / Facebook
Brasileiro Everton Luiz foi alvo de racismo durante jogo no futebol sérvio

No fim de semana passado, o brasileiro Everton Luiz foi vítima de racismo durante uma partida do futebol sérvio, onde o Partizan Belgrado enfrentou o Rad Belgrado. Na saída do gramado, o jogador se dirigiu à torcida adversário e fez gestos obscenos, mostrando o dedo do meio, e depois chorou demais com toda situação.

LEIA MAIS: Jogador brasileiro é alvo de racismo na Europa e deixa o campo chorando

O técnico do Partizan, Marko Nikolic, ao invés de defender o seu atleta, pediu uma punição para Everton Luiz. Vale lembrar que Nikolic já se envolveu em uma polêmica parecida no futebol , quando comandava o Olimpija de Ljubljana. Ele chamou um de seus próprios jogadores de "negro idiota".

LEIA MAIS: Brasileiro que sofreu racismo na Sérvia desabafa: "Chorei de raiva e indignação"

“Everton não deveria ter reagido, mas algo o fez reagir, não é? Ambos que protagonizaram o incidente devem ser castigados, tanto ele quanto a torcida rival. Estas coisas estão sucedendo o esporte e, na hora, as autoridades precisam sancionar os envolvidos. É um retorno à realidade do que acontece na Sérvia ", disse o treinador.

Choro de raiva

Everton Luiz é consolado pelo goleiro do Partizan Belgrado após sofrer insulto racista
Reprodução / Facebook
Everton Luiz é consolado pelo goleiro do Partizan Belgrado após sofrer insulto racista

Durante toda partida, cada vez que tocava na bola, Everton era chamado de macaco pela torcida rival, que imitava sons do animal. Pouco antes do apito final, o jogo foi brevemente interrompido quando torcedores do Rad abriram uma bandeira com insulto contra o brasileiro. 

LEIA MAIS: Justiça egípcia determina pena de morte a 10 torcedores por tragédia em estádio

"Durante toda a partida fui chamado de macaco, além dos gestos imitando o animal. O som ficava ainda mais forte quando eu estava mais próximo. Chorei, sim, mas chorei de raiva e indignação. Os jogadores rivais compactuaram com estes ataques ao defenderem os torcedores, se é que podemos chamar-los assim. Ao invés de me proteger, me atacaram ainda mais", disse Everton.

O futebol sérvio sempre foi marcado por episódios de racismo nos últimos anos, incluindo cantos da torcida contra jogadores negros da Inglaterra em um jogo entre as duas seleções na categoria sub 21, há cinco anos.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.