Tamanho do texto

Partida estava empatada em 2 a 2, mas os jogadores do Long An, como forma de protesto, deixaram o Ho Chi Minh City anotar mais três gols; o goleiro foi suspenso e ainda o presidente do clube renunciou ao cargo após pressão

Goleiro do Lang An virou de costas na cobrança do pênalti polêmico no Vietnã
Reprodução
Goleiro do Lang An virou de costas na cobrança do pênalti polêmico no Vietnã

O jogo entre Ho Chi Minh City e Long An, válido pela primeira divisão do Campeonato do Vietnã, vai ficar marcado na história do futebol. Tudo porque os jogadores do Long An, que era visitante no duelo, simplesmente pararam de jogar depois que o árbitro marcou um pênalti polêmico ao time anfitrião nos minutos finais da partida.

LEIA MAIS: Brasileiro é eleito melhor jogador na Arábia Saudita e ganha carro como prêmio

O embate estava empatado em 2 a 2 quando aconteceu a infração dentro da área. Como forma de protesto, o goleiro Nguyen Minh Nhut virou de costas na hora da cobrança do pênalti e o atacante argentino Victor Ormazábal balançou as redes, marcando o terceiro gol para os donos da casa.

LEIA MAIS: Brasileiro que sofreu racismo na Sérvia desabafa: "Chorei de raiva e indignação"

Na saída de bola, restando poucos minutos para o apito final, o restante dos jogadores do Long An se recusaram a jogar e ficaram parados dentro de campo. Assim, o Ho Chi Minh City fez mais dois gols, com Nguyen Tuan Anh e depois com o russo Dyachenko, completando o placar final de 5 a 2. 

Confira no vídeo abaixo:

LEIA MAIS: Justiça egípcia determina pena de morte a 10 torcedores por tragédia em estádio

A derrota fora de casa não mudou muito a situação do Long An na tabela de classificação do Campeonato Vietnamita, já que a equipe ocupa a última colocação com apenas quatro pontos conquistados em seis jogos disputados. O Ho Chi Minh City, por sua vez, subiu ao oitavo posto, agora com sete pontos. O líder da competição é o FLC Thanh Hoa, que já soma 14.

Suspensão de goleiro e renúncia de presidente

Por conta da situação, o presidente do clube renunciou ao cargo, o treinador e o capitão do time foram dispensados e o goleiro, suspenso. Além disso, a federação vietnamita proibiu a equipe de entrar em campo nas próximas três rodadas, em que perderá por W.O.

"Eu não orientei os jogadores a fazerem o que fizeram, mas como líder do clube, e com a imagem negativa que o futebol do Vietnã teve após o episódio, devo assumir a culpa e sair", afirmou o presidente do Long An. Já o arqueiro mostrou arrependimento e diz que teme uma punição da federação. 

"Não consigo dormir. Temo as ações que podem vir, afetando a visão geral sobre o futebol do Vietnã. Não sei o que dizer além de pedir desculpas à federação e aos torcedores. Estou arrependido, esta foi minha lição de vida", ponderou,

Outra situação surreal

No final de 2016, uma situação, no mínimo, inusitada marcou um duelo válido pelo Campeonato Egípcio. Já nos acréscimos do segundo tempo, o time do Wadi Degla teve um pênalti a seu favor diante do Smouha, mas Youssef Ibrahim Obama desperdiçou a cobrança - parando em defesa do goleiro -, fazendo com que o duelo terminasse empatado em 1 a 1. O curioso é que logo depois de errar a penalidade, o frustrado (ou envergonhado) Youssef correu para os vestiários enquanto a partida continou por mais alguns minutos.

    Leia tudo sobre: Futebol