Tamanho do texto

Aos 40 anos, ídolo da Roma postou em uma rede social que o "Coliseu Moderno", como ele chama o novo estádio, será construído na cidade

Totti, atacante da Roma, defende a construção do novo estádio da equipe
Divulgação
Totti, atacante da Roma, defende a construção do novo estádio da equipe

Após desistir da candidatura aos Jogos Olímpicos de 2024, a Prefeitura de Roma deu parecer desfavorável para a construção do estádio da equipe com nome homônimo. Isso fez com que o técnico da equipe, Luciano Spalletti, e o ídolo romanista, Francesco Totti, comprassem uma "briga" com a prefeita da cidade Virginia Raggi.

LEIA MAIS: Quase três anos após mordida, Suárez e Chiellini podem se reencontrar em campo

Tudo começou neste domingo (5), quando o treinador Spalletti entrou em uma transmissão ao vivo da "Sky Sports" , após partida do Campeonato Italiano, e pediu o microfone do repórter de surpresa. Depois disso, a cena acabou sendo tuitada pelo perfil oficial do time no Twitter e, horas após a publicação, Totti citou a entrevista em um retuite.

"Em Roma, vai ser feito o estádio. Façam o estádio. Não apenas em Roma, os estádios tem que ser feitos para todos os times em toda a Itália", disse o técnico. "Queremos o nosso Coliseu moderno, uma estrutura de vanguarda para nossos torcedores e para todos os esportistas.
#Faremosesteestádio", postou o jogador de 40 anos (veja abaixo).

O texto teve grande repercussão nas redes sociais, com mais de 1,9 mil curtidas e 1,3 mil retuítes. Dada a polêmica, a prefeita Virginia Raggi também usou a rede social para rebater Totti nesta segunda-feira (6).

LEIA MAIS: Juventus é acusada de envolvimento com a máfia italiana

"Caro Francesco Totti nós estamos trabalhando. #Faremosesteestádio no respeito às regras. Esperamos você no Campidoglio para conversar", escreveu Raggi, em italiano (veja abaixo), convidando "O Capitão" para uma conversa na sede da Prefeitura local. Até o momento, o jogador não respondeu ao convite.




Entenda o caso

A polêmica começou na quinta-feira (2), quando a Prefeitura, que é comandada pelo partido oposicionista Movimento Cinco Estrelas (M5S) emitiu um parecer para a região de Lazio, onde fica Roma, dizendo que a construção apresenta "criticidades" em relação "à segurança viária e hidráulica" e "carência" de estacionamentos.

LEIA MAIS: Confira a classificação do Campeonato Italiano, artilharia e notícias

Essa era a última liberação que a equipe precisava para construir seu "Coliseu moderno", como classificou Totti. A obra, que já obteve um empréstimo de 30 milhões de euros para iniciar a construção, será erguida no bairro Tor di Valle, na zona sul da "cidade eterna" e terá capacidade para 60 mil pessoas. A inauguração está prevista para 2019, quando os romanistas deixarão o Estádio Olímpico - que dividem com a Lazio - para ir para a nova casa.

    Leia tudo sobre: Futebol

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.