Tamanho do texto

Líder isolado do Inglês, o Chelsea venceu por o rival londrino por 3 a 1 e segue firme rumo ao título nacional; foi a nona vitória seguida em casa

Eden Hazard fez o segundo do Chelsea diante do rival Arsenal
Reprodução/Twitter/Premier League
Eden Hazard fez o segundo do Chelsea diante do rival Arsenal

Em um jogo de altíssimo nível, o Chelsea bateu o Arsenal no Stanford Bridge por 3 a 1, pela 24ª rodada do Campeonato Inglês. No duelo dos dois artilheiros da Premier League, Alexis Sánches, do Arsenal, e Diego Costa, do Chelsea, os dois com 15 gols, balançaram as redes Marcos Alonso, Eden Hazard e Cesc Fàbregas, pelos donos da casa, e Giroud para os visitantes

LEIA MAIS: Ídolo do Chelsea, Frank Lampard anuncia aposentadoria aos 38 anos

Com o resultado, o Chelsea chegou aos 59 pontos e aumentou ainda mais a vantagem na ponta da competição. O Arsenal segue com 47 pontos na terceira colocação, mas com o mesmo número de pontos do Tottenham, que joga contra o Middlesbrough. Logo atrás está o Liverpool, que enfrenta o Hull City e o Manchester City, que irá encarar o Swansea City. Foi a 16ª vitória dos Blues nos últimos 18 jogos no Campeonato Inglês, o nono triunfo em casa.

O jogo

O Arsenal começou a partida em cima do líder da Premier League e criou boas oportunidades. Logo no início, Courtois sai errado e Iwobi bateu com perigo após boa recuperação de Özil. A primeira chance dos donos da casa foi aos 10 minutos, com uma cabeçada de Cahill, que passou por cima do gol de Petr Cech, após cobrança de falta de Hazard.

Marcos Alonso, do Chelsea, balançou as redes do Arsenal logo aos 12 minutos do primeiro tempo
Reprodução/Twitter/Premier League
Marcos Alonso, do Chelsea, balançou as redes do Arsenal logo aos 12 minutos do primeiro tempo

Dois minutos depois, o primeiro gol do Chelsea. Pedro cruzou a bola da direita, Diego Costa se adiantou e cabeceou muito forte, mas a bola explodiu no travessão, no rebote, Marcos Alonso chegou antes de Bellerín e fez de cabeça. Na jogada, o defensor do Arsenal foi atingido por uma cotovelada e precisou ser substituído pelo brasileiro Gabriel Paulista.

Aos 18 minutos, Diego Costa tabelou bem com Pedro, invadiu a área, mas bateu pra fora. Aos 23, Hazard arrancou pela esquerda após bom lançamento de Alonso e Mustafi o parou com falta e levou o primeiro cartão amarelo da partida. Nove minutos mais tarde, Pedro deu bom chute após lançamento de Alonso e obrigou Petr Cech a fazer uma bela defesa.

LEIA MAIS: Confira a tabela atualizada do Campeonato Inglês, artilharia, jogos e notícias

Após uma blitz dos Blues, o Arsenal tentou reagir e Gabriel Paulista apareceu sozinho dentro da área para cabecear firme, mas Courtois fez ótima defesa e evitou o gol de empate. Os Gunners igualaram o jogo após os 35 minutos e no final da primeira etapa tentaram pressionar, assim como no início. Aos 46 Özil recebeu sozinho na direita, limpou pra dentro e bateu, mas a bola foi baixa e o arqueiro belga defendeu com facilidade. Foi o último lance de perigo antes do árbitro apitar o fim da etapa inicial.

O Chelsea começou o segundo tempo em cima do rival e o primeiro chute perigoso saiu com Hazard, aos cinco minutos. A bola passou por cima do gol de Cech. Um minuto mais tarde, Kanté recuperou a bola no meio campo e passou para Diego Costa, que, impedido, bateu para defesa do goleiro checo.

Antonio Conte se jogou nos braços da torcida
Reprodução/Twitter/Chelsea
Antonio Conte se jogou nos braços da torcida

A pressão seguiu e Eden Hazard, em grande jogada individual, saiu do campo de defesa, driblou Coquelin, livrou-se de falta e, sob a marcação de dois jogadores, gingou e bateu na saída de Cech. Um golaço do maior driblador da Premier League que fez o técnico Antonio Conte correr e se jogar nos braços da torcida azul. Chelsea 2 a 0 aos oito da etapa complementar.

Atrás do placar e com a necessidade de reagir para seguir na briga pelo título, o Arsenal tentou ir pra cima e criou boas chances com Walcott e também em um cruzamento de Monreal onde ninguém apareceu para desviar. Na busca do gol, o time mexeu e Giroud entrou no lugar de Coquelin aos 19 minutos. Aos 24, Wenger decidiu fazer a terceira e última substituição, Welbeck no lugar de Walcott.

Jogadores do Chelsea comemoram após gol diante do Arsenal
Reprodução/Twitter/Premier League
Jogadores do Chelsea comemoram após gol diante do Arsenal

Matic, dos Blues, levou cartão amarelo após falta, aos 25 minutos. Aos 32, o Arsenal chegou com Welbeck e obrigou Courtois a fazer mais uma ótima defesa. Na sequência, Mustafi cabeceou sozinho após cobrança de escanteio, mas a bola foi para fora. A dez minutos do fim, os Gunners partiram para cima dos donos da casa, que passou a aproveitar melhor os contra-ataques.

LEIA MAIS: Irritado, Diego Costa desabafa em rede social: "Falam muita m****"

Aos 38, Conte decidiu mexer duplamente na equipe. Colocou o espanhol Cesc Fàbregas no lugar de Hazard, que saiu muito aplaudido, e o brasileiro Willian na vaga de Pedro. A mudança surtiu efeito rápido e, logo em seguida, depois de pressão de Diego Costa em cima de Petr Cech, o goleirão saiu errado, a bola caiu nos pés de Fàbregas, que no primeiro toque, com muita calma, encobriu o goleiro ex-Chelsea, aos 40 da etapa final.

Giroud cabeceou e descontou para o Arsenal, mas já era tarde
Reprodução/Twitter/Premier League
Giroud cabeceou e descontou para o Arsenal, mas já era tarde

A última mudança da partida foi aos 42, com a entrada de Zouma no lugar de Moses. Dois minutos depois, Diego Costa ganhou no corpo e entrou na ponta esquerda sozinho, com três opções dentro da área, no entanto, o brasileiro naturalizado espanhol tentou fazer o dele, mas a bola foi pra fora. O gol de honra! Aos 45, o francês Giroud cabeceou, Courtois ainda desviou, mas a bola morreu no fundo das redes. Mas foi só, aos 48, fim de jogo, Chelsea 3 x 1 Arsenal.

Ficha técnica

Chelsea: Courtois, Azpilicueta, David Luiz e Cahill; Moses (Zouma), Kanté, Matic e Marcos Alonso; Pedro (Willian), Diego Costa e Hazard (Cesc Fàbregas).

Técnico: Antonio Conte

Arsenal: Petr Cech, Bellerín (Gabriel Paulista), Mustafi, Koscielny e Monreal; Oxlade-Chamberlain, Coquelin (Giroud), Walcott (Welbeck), Özil e Iwobi; Alexis Sánches.

Técnico: Arsène Wenger

Gols: Marcos Alonso (12 – 1º tempo), Hazard (8 – 2º tempo), Fàbregas (40 – 2º tempo) e Giroud (45 – 2º tempo)

Cartões amarelos: Mustafi (Arsenal) e Matic (Chelsea)

O Chelsea volta a campo pelo Campeonato Inglês no domingo (12 de fevereiro), às 11h30, contra o Burnley, fora de casa. Já o Arsenal recebe o Hull City um dia antes, às 10h30.

    Leia tudo sobre: Futebol