Tamanho do texto

Meia francês forçou saída do clube londrino e comprou briga com torcedores e dirigentes; Payet tem 29 anos e é destaque também da seleção francesa

A relação entre Dimitri Payet e West Ham não era das melhores. Por este motivo, o meia decidiu exigir sua negociação e acertou seu retorno para o Olympique de Marselha por 25 milhões de libras (R$ 97 milhões), onde, inclusive, já foi apresentado. O conflito, porém, não deve terminar tão cedo, já que a rixa criada pelas declarações do francês foi grande.

LEIA MAIS: Goleiro de 45 anos de idade e 150 kg será rival do Arsenal na Copa da Inglaterra

Sendo assim, para que os torcedores esqueçam Payet , que se tornou ídolo no tradicional clube londrino, a vice-presidente Karren Brady anunciou, através de sua conta no Twitter , que os fãs que levarem uma camisa com o nome do jogador para uma loja oficial irá desembolsar apenas 25 libras (cerca de R$ 97) por uma nova, como forma de "reembolso".

Dimitri Payet forçou e conseguiu deixar o West Ham para retornar à França
Reprodução
Dimitri Payet forçou e conseguiu deixar o West Ham para retornar à França

"Bom dia. Traga sua camisa de Payet a qualquer loja do clube e você receberá uma nova por 25 libras", escreveu a dirigente no microblog. Vale ressaltar que a camisa oficial do West Ham é vendida por 55 libras (R$ 213) normalmente, mas atualmente estão sendo comercializadas por 36 libras (R$ 140), ou seja, o desconto é relevante.

LEIA MAIS: Estádio do Manchester United registra pequeno incêndio

Payet foi contratado pelo West Ham em 2015 e chegou a rejeitar ofertas de Chelsea e Arsenal, no meio de 2016, para continuar nos Hammers. Entretanto, poucos meses depois decidiu que não queria mais seguir na Inglaterra.

"É o que eu queria. Estava claro desde o início. Não me sentia muito bem lá (em Londres). Queria ser parte deste projeto que está só começando. Chegou uma hora que eu sentia falta da França", afirmou em entrevista coletiva na segunda-feira (30). "Foi uma escolha pessoal. Estou muito feliz. Minha motivação principal é jogador futebol. Se eu jogasse por dinheiro, estaria em outro país".

Críticas pela saída

Após a saída de Payet, o próprio West Ham decidiu se pronunciar oficialmente através do chefe executivo do clube, David Sullivan, que fez críticas ao jogador em nota oficial.

LEIA MAIS: Gabriel Jesus tem até música da torcida do Manchester City; veja o vídeo

"O clube gostaria de registrar que está sinceramente desapontado que Dimitri Payet não mostrou o mesmo comprometimento e respeito ao West Ham quanto o clube e os fãs mostraram a ele, particularmente quando ele foi premiado com um lucrativo novo acordo de cinco anos e meio. Eu gostaria de deixar claro que não temos necessidades financeiras para vender nossos melhores jogadores e que a decisão de deixar Payet sair teve o acordo com os desejos do técnico e os interesses na união do elenco".

    Leia tudo sobre: Futebol