Tamanho do texto

Quem descumprir o novo regulamento presente no licenciamento de clubes está sujeito a multa e também a ser excluído de torneios

Uma das exigências do primeiro Seminário sobre Licença de Clubes é o investimento no futebol feminino
Reprodução/CBF
Uma das exigências do primeiro Seminário sobre Licença de Clubes é o investimento no futebol feminino

Uma exigência no regulamento de licenciamento de clubes da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), apresentado nesta quinta-feira (26), às principais equipes brasileiras, tende a complicar a vida de muitos dirigentes que pararam no tempo. A necessidade de um apoio maior ao futebol feminino.

LEIA MAIS: Seis dos oito atletas mais rápidos da história foram pegos no doping

O regulamento diz que a partir de 2019, os clubes de futebol do Brasil que não apoiarem o futebol feminino , isto é, tiverem um time formado por mulheres que disputem competições nacionais, não poderão participar da Copa Libertadores da América.

Esta determinação já constava no regulamento de clubes da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol). Para se ter ideia, Das 20 equipes que irão disputar a Série A do Campeonato Brasileiro em 2017, apenas oito têm times femininos. "Vocês, clubes, precisam pensar nisso", afirmou Reynaldo Buzzoni, diretor de registro da CBF e responsável pela implantação do licenciamento no Brasil.

Proibição de participar da Libertadores, por exemplo, é uma das maiores punições a quem descumprir regras
Divulgação
Proibição de participar da Libertadores, por exemplo, é uma das maiores punições a quem descumprir regras

Este licenciamento faz parte de vários requisitos que precisarão ser cumpridos para times interessados em participar de competições tanto da CBF quanto da Conmebol e da Fifa. Outras exigências sobre estrutura como centro de treinamento e estádio, profissionalização de dirigentes, gestão financeira, entre outras, também faz parte.

LEIA MAIS: Los Angeles aprova candidatura para Olimpíadas de 2024

"A Confederação Brasileira de Futebol e as entidades participantes dos bloco Sul-Americano deverá cumprir os cinco requisitos aprovados na licença da Conmebol como questões esportivas (desenvolvimento juvenil e do futebol feminino), infraestrutura (dos estádios e centros de treinamentos), administrativas e relações pessoais (profissionalização dos treinadores). Além das questões legais e econômicas", ressaltou durante o seminário, Mariano Zavala, Gerente de Licença da Conmebol.

Quem descumprir o novo regulamento está sujeito a multa e também a ser excluído de torneios. O diretor de futebol feminino da CBF, Marco Aurélio Cunha, defendeu o novo requisito e disse que o investimento não pesará no orçamento.

LEIA MAIS: Histórico! Seleção feminina será comandada por uma mulher pela primeira vez

"Se os dirigente do futebol masculino não errarem em duas contratações por ano, isso paga um time de uma comissão técnica de bom nível de futebol feminino. A Fifa vai exigir isso de todos. Eu reconheço a dificuldade dos clubes, mas com 5% dos recursos do futebol masculino é possível montar um time feminino", disse Marco Aurélio.

Último campeão brasileiro

O atual campeão brasileiro de futebol feminino é o Flamengo, que venceu o Rio Preto-SP. Atualmente, Corinthians, Flamengo, Grêmio, Ponte Preta, Santos, Sport, Vasco da Gama e Vitória, são os oito times da elite com times femininos.

    Leia tudo sobre: futebol