Tamanho do texto

Desde 2007, quando Kaká levou o prêmio de melhor do mundo, somente o português e o argentino sabem o que é estar no topo

CR7 e Messi alternam na primeira posição de melhor jogador do mundo desde 2008
Reprodução
CR7 e Messi alternam na primeira posição de melhor jogador do mundo desde 2008

Após faturar a Bola de Ouro da revista France Football, Cristiano Ronaldo, o CR7, é o favorito para vencer também o prêmio de melhor jogador do mundo pela Fifa, mas, sem dúvida, o português, que é muito competitivo, gostaria de já ter sido eleito o melhor mais vezes na carreira. A existência de outro atleta fora de série, Lionel Messi, impediu, porém, o domínio absoluto do craque campeão de tudo com o Real Madrid.

LEIA MAIS: Futebol chinês inflaciona o mercado da bola e preocupa os clubes europeus

Justamente por “alternarem” desde 2008 na primeira e segunda colocação na lista de melhor do mundo, o técnico argentino atualmente no Sevilla Jorge Sampaoli elogiou CR7 , no entanto, para ele, o fato do melhor momento da carreira ter sido junto com a estrela argentina do Barcelona foi um empecilho.

LEIA MAIS: Lesionado, jogador de time inglês pode ter sido vítima de bruxaria na África

“Cristiano é grandioso, sobretudo no último terço do campo. É um futebolista decisivo e que define as jogadas. O único problema é que o seu apogeu, coincidiu com o de Messi, o melhor jogador da história, ou quase”, afirmou o ex-treinador da seleção chilena e campeão da Copa América, em entrevista ao jornal Marca.

Duelo individual

Desde 2007, quando o brasileiro Kaká levou para casa o prêmio da Fifa e também o da revista francesa, somente Cristiano Ronaldo e Messi foram considerados os melhores. O primeiro foi Ronaldo, que triunfou em 2008, mas viu o argentino vencer em 2009.

Em 2010, os prêmios foram unificados e passaram a se chamar Fifa Bola de Ouro e o primeiro a vencer foi Lionel Messi, que levou também nos dois anos subsequentes (2011 e 2012). Cristiano Ronaldo voltou ao topo em 2013 e triunfou também no ano seguinte (2014). Em 2015, último ano do prêmio unificado, Lionel conquistou mais uma vez, chegando ao quinto troféu da carreira.

LEIA MAIS: Cristiano Ronaldo recusa a China, que ofereceu R$ 1 bilhão para ter o jogador

Na próxima segunda-feira (9), a tendência é que CR7, aos 31 anos, conquiste seu quarto prêmio de melhor jogador do planeta pela Fifa, que rompeu a partir desta edição a unificação com o prêmio da revista francesa.

    Leia tudo sobre: futebol