Tamanho do texto

Previsão de retorno aos gramados? "Esse acidente é um trauma cinético muito forte. Então, não se existe muita experiência sobre isso"

Zagueiro Neto poderá voltar aos gramados
Facebook
Zagueiro Neto poderá voltar aos gramados

Último sobrevivente da tragédia da Chapecoense a ser resgatado dos destroços do avião e também a retornar ao Brasil, o zagueiro Neto segue se recuperando e as notícias são cada vez melhores. Edson Stakonski, médico do clube, afirmou que o atleta pode voltar a jogar futebol em alto nível e profissionalmente, mesmo após quase morrer na Colômbia.

Momento errado?  Goleiro deixa a Chapecoense, recebe críticas e explica sua saída

"Ele é um lutador, porque ficou oito horas esperando para poder ser resgatado. Ele esteve muito mal há uns sete dias e em menos de uma semana estamos no Brasil", comentou Stakonski sobre Neto . "A volta ao futebol? A chance existe", completou, confirmando o que os médicos colombianos já haviam falado quando o atleta estava internado em Medellín.

"Venho informar com muita satisfação e felicidade que meu filho está cada vez melhor. Acaba de fazer uma cirurgia na perna e os médicos afirmam que voltará ao futebol. Agradeço as orações e continuemos com elas pois ainda precisamos de confirmações e alta para poder vê-lo de perto. E tenho que dominar minha ansiedade que é muita", disse o pai do jogador alguns dias depois do acidente. 

Confira as homenagens para Chape no Brasileirão


Sem previsão

Ainda de acordo com o médico da Chape, é difícil estipular uma previsão de retorno aos gramados, já que Neto sobreviveu a um acidente raro, com poucos parâmetros anteriores de comparação. "Esse acidente é um trauma cinético muito forte. Então, não se existe muita experiência sobre isso. De 71 mortos, somente seis sobreviveram. Isso é uma vitória muito grande", comentou Edson Stakonski.

E mais:  Brasileiro tira a camisa pela Chape e árbitro não dá amarelo: "Fingi que nem vi"

O defensor desembarcou em Chapecó na noite desta quinta-feira depois de mais de nove horas de viagem da Colômbia. Segundo o médico, o atleta demonstrou um certo medo ao embarcar novamente em um avião. "Ele reclamou de dores em alguns momentos. Como ele é muito alto, quase não cabia na maca. Mas conversamos bastante, ele me contou sobre a carreira de jogador, foi uma viagem agradável diante de tudo o que vivemos nessa fase".

Missão cumprida

Aos 31 anos de idade, Neto ficará internado no Hospital Unimed, em Chapecó, ainda sem qualquer previsão de alta. Neste local já estão o lateral Alan Ruschel e o jornalista Rafael Henzel, enquanto o goleiro Follmann continua no hospital Albert Einstein, em São Paulo, devendo ser transferido para Santa Catarina nos próximos dias.

Com Messi, Argentina correu mesmo risco da Chape e se "salvou" por 15 minutos

"Quando cheguei na Colômbia, no mesmo dia do acidente, tínhamos o objetivo de trazer quem estivesse vivo, e cumprimos isso. Neto foi o último. Os seis sobreviventes saíram de lá, tanto os nossos quatro, quanto os dois tripulantes bolivianos", finalizou Stakonski.

    Leia tudo sobre: Futebol