Tamanho do texto

Técnico de 50 anos foi anunciado oficialmente pelo clube catarinense na tarde desta sexta-feira (9), na Arena Condá; Rui Costa também chega

Vagner Mancini será o primeiro técnico da Chapecoense após tragédia
Divulgação
Vagner Mancini será o primeiro técnico da Chapecoense após tragédia

A Chapecoense já tem um novo técnico para 2017! Trata-se de Vagner Mancini, 50 anos, que acertou com o clube catarinense nesta sexta-feira (9) e foi anunciado oficialmente em coletiva de imprensa na Arena Condá. O último trabalho do treinador foi no Vitória, onde acabou demitido em setembro. Além dele, a Chape acertou com Rui Costa, que será o novo executivo de futebol. Ele se destacou trabalhando no Grêmio.

LEIA MAIS: Chapecoense aceita convite e irá enfrentar o Barcelona em 2017

Vagner Mancini chegou na cidade de Chapecó-SC na manhã desta sexta e se reuniu com alguns dirigentes do clube. O acerto com o paulista se dá após Levir Culpi se oferecer para comandar à Chapecoense após a tragédia durante os primeiros meses de 2017, sem custo, mas justamente por propor um contrato de curto prazo, não houve acerto, já que a diretoria queria alguém que assinasse por pelo menos um ano.

LEIA MAIS: CBF vai enviar equipamento à Colômbia para ajudar na recuperação de Neto

O nome de Mancini já havia sido cogitado na Chape quando Guto Ferreira deixou o clube rumo ao Bahia, mas, como se sabe, a diretoria contratou Caio Júnior, um dos 71 mortos na tragédia da Colômbia. 

Carreira

Natural de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, Mancini foi jogador profissional de 1988 a 2004. Após encerrar a Carreira no Paulista de Jundiaí, assumiu a própria equipe e começou sua tragetória como técnico. Já no ano seguinte entrou para a história do clube e iniciou sua projeção nacional ao conquistar a Copa do Brasil de 2005. 

Vagner Mancini chegou em Chapecó na manhã desta sexta-feira
Arquivo pessoal
Vagner Mancini chegou em Chapecó na manhã desta sexta-feira

Na temporada seguinte foi para o Al-Nasr, dos Emirados Árabes Unidos, voltou para o Brasil em 2008 e comandou o Grêmio, onde ficou por pouco tempo e acabou demitido após seis jogos, mesmo invicto, por problemas com o então diretor de futebol Paulo Pelaipe. Posteriormente esteve à frente do time do Santos, Vitória, Vasco, Guarani, Ceará, Cruzeiro, Atlético Paranaense, Náutico e Botafogo-RJ.

LEIA MAIS: Presidente da Chapecoense diz que pretende processar a Lamia

Seu último trabalho foi no rubro-negro baiano, onde conquistou o Estadual deste ano. Ao todo, foram 76 jogos, com 33 vitórias, 19 empates e 24 derrotas, com um aproveitamento de 51,75%. Ele foi demitido em setembro durante a disputa do Campeonato Brasileiro.

Em 2017, Vagner Mancini deve comandar o time no Campeonato Catarinense, Brasileiro, Copa Libertadores, Recopa Sul-Americana, Copa Suruga e o Troféu Joan Gamper de 2017, diante do Barcelona.

    Leia tudo sobre: futebol