Tamanho do texto

Último adeus na Arena Condá deve começar por volta das 8h da manhã

Corpos das vítimas já foram preparados na Colômbia
Reprodução/Blu Radio
Corpos das vítimas já foram preparados na Colômbia

Os corpos das vítimas do acidente aéreo com a delegação da Chapecoense começarão a chegar ao Brasil na madrugada deste sábado, segundo confirmou o embaixador brasileiro na Colômbia, Júlio Bitelli, informando que os caixões vão sair de Medellín nos voos da FAB (Força Aérea Brasileira) a partir das 16h (19h no horário de Brasília) desta sexta-feira.

E mais:  CBF descarta cancelar Chape x Atlético-MG, mas prevê W.O. duplo

A maior parte da delegação e dos jornalistas será velada em um velório coletivo na Arena Condá. Já os corpos dos funcionários das emissoras TV Globo e Fox Sports irão em voos fretados pelas empresas para outras cidades.

Veja as fotos da tragédia que chocou o mundo


Programação em Chapecó

Assim que desembarcarem em Chapecó, os caixões serão recebidos com honras militares pelo presidente Michel Temer, que não deve participar da cerimônia coletiva no gramado da Arena Condá.

Em seguida, os corpos velados na cidade catarinense serão transportados em três carretas abertas até o estádio da Chapecoense, em um cortejo que durará por volta de uma hora e meia. Assim, a cerimônia no estádio deve começar por volta de 8h da manhã, mas a primeira hora terá caráter privado.

Ouça:  Áudio mostra piloto da Chapecoense desesperado e pedindo para pousar

Os torcedores terão acesso apenas às arquibancadas, e o gramado ficará restrito a familiares e amigos das vítimas. Serão velados no local todos os mortos ligados de alguma forma ao clube e dos jornalistas da região. Os outros seguirão para suas cidades de origem.

O velório na Arena Condá deve durar cerca de três horas, após as quais serão retirados os caixões que serão sepultados em outros municípios. Os 16 que serão enterrados em Chapecó ainda permanecerão no gramado. A expectativa do clube é de que 100 mil pessoas participem da cerimônia, incluindo o presidente da Fifa, Gianni Infantino, e o técnico da seleção brasileira, Tite.

Confira:  Sobreviventes do voo da Chapecoense relatam queda de luz e pânico

A tragédia com o avião da Chapecoense que chocou o mundo aconteceu na madrugada de segunda para terça, matando 71 pessoas e deixando apenas seis sobreviventes. Os corpos foram retirados dos destroços e reconhecidos rapidamente, já que não houve explosão no momento da queda justamente por conta da falta de combustível na aeronave - essa foi a causa do acidente. 

    Leia tudo sobre: Futebol