Tamanho do texto

Presidente do clube mineiro, Daniel Nepomuceno, afirmou que não é momento para cobrar nada de nenhum jogador

Daniel Nepomuceno, presidente do Atlético-MG, informou que o clube não viajará para enfrentar Chapecoense
Reprodução
Daniel Nepomuceno, presidente do Atlético-MG, informou que o clube não viajará para enfrentar Chapecoense

Após a tragédia que envolveu o time da Chapecoense, onde grande parte do elenco morreu em acidente aéreo, o Atlético-MG anunciou, nesta quinta-feira, que não irá viajar para Chapecó (SC), onde enfrentaria o time catarinense na última rodada do Campeonato Brasileiro, prevista para o próximo dia 11.

LEIA MAIS: Falta de combustível causou queda de avião, diz aviação civil colombiana

"Vim somente informar que o Atlético não irá jogar, não irá até Chapecó jogar a última partida. A gente acredita no esporte, a gente respeita a dor e não é o momento para cobrar de jogador nenhum a essência do esporte", disse o presidente do Atlético-MG , Daniel Nepomuceno, em entrevista coletiva. 

"Já comuniquei a CBF, que concorda, já conversei com o presidente da CBF, Marco Polo, que concordou, mas nessa partida o Atlético não irá. Provavelmente, a maior punição, é a perda dos três pontos. Como isso não altera a posição do time e o time não pode ser prejudicado. É o mínimo que tem que ter pelos familiares, pela cidade e pelo estado e pelo País que está sofrendo com essa tragédia essa semana. Muito obrigado e bom dia a todos", finalizou.

LEIA MAIS: CBF e ministro José Serra agradecem colombianos por tributo à Chapecoense

Com a decisão, o clube mineiro contraria a decisão da CBF, que havia dito, em conversa com o presidente interino da Chape, Ivan Tozzo, que o duelo deveria acontecer e que seria uma 'grande festa'

"Conversei com o presidente Del Nero sobre a partida contra o Atlético-MG. Ele disse: ‘Este jogo tem que acontecer. Tem que ser uma grande festa'. Respondi: ‘Não temos 11 jogadores'. Ele disse: "Tem sim. Vocês têm categoria de base, os jogadores que ficaram. Não importa. Tem que fazer uma grande festa. Chapecó e a Chapecoense merecem.'", disse o dirigente.

Só Copa do Brasil

Com situação definida no Brasileirão - quarto lugar - o Atlético-MG passa a pensar apenas na decisão da Copa do Brasil, que foi adiada e acontecerá na próxima quarta-feira (7), diante do Grêmio, na Arena, em Porto Alegre. Já a Chapecoense, também iria apenas cumprir tabela no torneio nacional, já que não há mais a possibilidade de chegar ao G6 e também não corre nenhum risco de rebaixamento. 

    Leia tudo sobre: futebol