Tamanho do texto

Alan Ruschel, Jakson Follmann e Neto foram encontrados com vida após queda do avião na Colômbia, além de um jornalista e dois tripulantes

Seis sobreviventes foram encontrados nos destroços do avião
Reprodução
Seis sobreviventes foram encontrados nos destroços do avião

O mundo do futebol ficou em choque nesta terça-feira com a notícia da queda do avião da Chapecoense, que matou 71 pessoas na Colômbia e deixou seis sobreviventes, perto da cidade de Medellín, onde a equipe faria o primeiro jogo da decisão da Copa Sul-Americana diante do Atlético Nacional. 

E mais:  Veja os nomes de quem estava no voo da Chapecoense que matou 71 pessoas

Alan Ruschel, Neto e Jackson Follmann foram os jogadores da Chape que conseguiram sair com vida da tragédia. Além deles, as buscas nos destroços encontraram outros três sobreviventes : o jornalista Rafael Henzel, o técnico da aeronave Erwin Tumiri e a comissária de bordo Ximena Suárez.

Já o goleiro titular Danilo, até então herói da equipe na competição, foi resgatado com vida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

Conheça um pouco mais sobre os jogadores que ainda lutam pela vida:

Alan Ruschel

Alan Ruschel
CHAPECOENSE/DIVULGAÇÃO
Alan Ruschel

O lateral esquerdo de 27 anos de idade nasceu na cidade de Nova Hartz, no Rio Grande do Sul, e frequentemente ocupava o banco de reservas da equipe catarinense - o titular era Dener Assunção, que morreu na queda. Alan foi revelado nas categorias de base do Juventude, onde ficou até 2013. No período que tinha contrato com o time gaúcho, chegou a ser emprestado ao Pelotas e Luverdense.

Em 2013, Alan foi contratado pela Chapecoense para jogar a Série B, onde atuou em apenas seis partidas até ser pego no exame antidoping. No ano seguinte, o jogador foi contratado pelo Internacional e por conta da presença de outros dois Alan no elenco, começou a ser conhecido como Alan Ruschel. Jogou no Atlético-PR em 2015 e retornou neste ano à Arena Condá.

Primeiro a ser resgatado com vida, Alan passou por uma cirurgia no abdômen no hospital Somer, na cidade de Rionegro. Seu estado de saúde é considerado estável, apesar do sério risco de ficar paraplégico por conta de uma fratura na vértebra. "Ele não consegue falar, porque está entubado. Ele fazia contato com os olhos, tentava mexer as mãos, mas as enfermeiras pediam para ele não fazer muito esforço", disse o  jornalista Rafael José, do "Sportv".

Jakson Follmann

Jakson Follmann
Reprodução/Facebook
Jakson Follmann

Goleiro reserva do ídolo Danilo, que morreu no acidente, Follmann tem 24 anos de idade. Ele nasceu na cidade de Alecrim, no Rio Grande do Sul, e está na Chape desde o começo de 2016. Antes, ele passou por Juventude - onde foi revelado -, Grêmio, Linense e URT. O jogador tem poucas partidas disputadas com profissional, apesar do futuro promissor que tinha na carreira.

E mais:  Sobrevivente do acidente, goleiro da Chapecoense tem perna amputada

Esse sonho de jogar futebol terá que ser interrompido, já que Follmann teve uma perna amputada. O goleiro estava na parte traseira do avião e chegou ao hospital com politraumatismos, correndo ainda sérios riscos de morte. De acordo com um dos bombeiros que participou do resgate nos destroços, o atleta gritava "não me deixe morrer".

Neto

Neto
Divulgação
Neto

O experiente Hélio Hermito Zampier Neto, o Neto, tem 31 anos de idade e é um dos sobreviventes da tragédia que matou 71 pessoas na Colômbia. Nascido no Rio de Janeiro, o zagueirão de quase 2 metros de altura tem no currículo passagens por grandes clubes do Brasil, como Vasco (onde começou a carreira) e Santos.

O defensor também defendeu as cores do Paraná Clube, Francisco Beltrão, Cianorte, Guarani e Metropolitano, até chegar à Chapecoense em fevereiro de 2015.

Veja:  "A Chapecoense tem que continuar", diz, aos prantos, o vice-presidente do clube

Neto foi a última pessoa encontrada com vida após a queda da aeronave e seu estado de saúde era considerado crítico, mas os médicos analisaram o atleta e comprovaram que a situação não era tão grave. Ele perdeu muito sangue no acidente, ficando em estado de choque e com pressão arterial muito baixa. As informações da imprensa local indicam que Neto foi resgatado com lesões cranianas e fraturas expostas nas pernas. 

Outros que se salvaram

Ximena Suárez
Divulgação
Ximena Suárez

O jornalista Rafael Henzel passou por cirurgia e está em "estado respiratório estável", de acordo com as últimas informações médicas. Ele foi o único integrante da imprensa que segue com vida.

Os demais sobreviventes são a aeromoça Ximena Suárez e o técnico da aeronave Erwin Tumiri, ambos fora de perigo e se recuperando bem. "Sobrevivi porque segui os protocolos de segurança. Naquela situação, muitos se levantaram das cadeiras e começaram a gritar, mas eu coloquei as malas entre minhas pernas para formar a posição fetal, a que se recomenda nos casos de acidentes", declarou Tumiri à Rádio Caracol.

    Leia tudo sobre: Futebol

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.