Tamanho do texto

Meio-campista argentino chegou ao clube catarinense neste ano e não estava no voo que caiu na Colômbia

Martinuccio chegou à Chapecoense neste ano
Divulgação
Martinuccio chegou à Chapecoense neste ano

Um misto de muita tristeza com alívio. Esse é o sentimento do meio-campista argentino Alejandro Martinuccio, da Chapecoense, que não estava no voo da equipe que caiu na Colômbia, matando mais de 70 pessoas, entre jogadores, comissão técnica, dirigentes e jornalistas.

Tragédia!  Veja nomes de quem estava no voo da Chapecoense que matou mais de 70 pessoas

"Me salvei de viajar porque estava lesionado. Mas estou muito mal, muito triste com tudo isso que aconteceu. Sinto uma dor profunda. A Chapecoense é um clube que me fez sentir como se estivesse em casa desde quando cheguei. Me trataram muito bem sempre e agora só espero por mais sobreviventes. Aviso a minha família e amigos da Argentina que me encontro bem e só peço todos que rezem por meus companheiros", disse Martinuccio em entrevista à rádio argentina "TN Notícias".

Tristeza!  Avião da Chapecoense cai na Colômbia e mata quase todo time

Aos 28 anos de idade, o meia-atacante chegou ao clube catarinense neste ano e fez apenas dez partidas, com um gol anotado. Além do time catarinense, ele passou por Fluminense, Coritiba e Cruzeiro.

Tragédia da equipe

O avião que levava o time da Chapecoense para o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana sofreu um acidente na região metropolitana de Medellín, na Colômbia, na madrugada desta terça-feira. A administração do aeroporto José Maria Córdova, onde pousaria a aeronave, confirmou o ocorrido momentos depois.

De acordo com a defesa civil, 77 pessoas estavam à bordo do voo da Chapecoense, sendo que 71 delas morreram na tragédia, enquanto outras seis sobreviveram - dos que saíram com vida estão o goleiro Jackson Follmann, o zagueiro Neto e o lateral Alan Ruschel. Uma aeromoça, um técnico da aeronave e um jornalista também não morreram.

E mais:  Especialista em aviação aponta possível erro de planejamento em acidente

Já o goleiro titular Danilo, herói da classificação na semifinal, foi encontrado com vida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

O argentino Martinuccio participou pouco da campanha da equipe e, lesionado, não foi relacionado pelo também falecido técnico Caio Júnior para o duelo na Colômbia.

    Leia tudo sobre: Futebol