Tamanho do texto

"Estou feliz em saudar os atuais campeões do mundo do futebol aqui no Vaticano", disse o atual Papa, torcedor da equipe argentina San Lorenzo

O papa Francisco, torcedor do time argentino San Lorenzo, recebeu, no Vaticano, na manhã desta segunda-feira, a seleção alemã de futebol, atual campeã do mundo, e elogiou a postura dos alemães e seu espírito de equipe.

LEIA MAIS: Brasil x Argentina registra a 2ª maior renda da história do futebol nacional

"Estou feliz em saudar os atuais campeões do mundo do futebol aqui no Vaticano. Eu ouvi muito que as vitórias de vocês são vitórias da equipe. Por isso, a "Mannschaft" [equipe, em alemão] virou uma definição comum de seu grupo", disse papa Francisco , que sempre demonstrou seu amor ao esporte.

Papa Francisco recebeu o técnico da seleção alemã, Joachim Löw, no Vaticano
Reprodução
Papa Francisco recebeu o técnico da seleção alemã, Joachim Löw, no Vaticano

Apaixonado por futebol, Jorge Mario Bergoglio, seu nome de batismo, mostrou que entende do esporte e ressaltou os valores das modalidades que são praticadas coletivamente.

"Em efeito, o esporte competitivo não é só disciplina e sacrifício pessoal, mas também o respeito pelo próximo e o espírito de equipe. Isso vos leva ao sucesso como 'Mannschaft' e vos leva, ao mesmo tempo, a reconhecer a sua responsabilidade além dos gramados, sobretudo com os jovens que vos tomam como modelo", disse ainda o argentino de 79 anos, sucessor de Bento XVI desde março de 2013.

LEIA MAIS: “Splash Brothers” brilham e Warriors bate Suns em dia de homenagem a Leandrinho 

Ao falar do exemplo, Francisco ainda ressaltou o "empenho para realizar alguns objetivos sociais" e agradeceu, particularmente, ao apoio dado ao grupo "Sternsinger", os "Cantores da Estrela, para ajudar crianças e jovens nos países mais pobres". De acordo com o líder da Igreja Católica, essa iniciativa mostra como é possível superar barreiras "que parecem intransponíveis e que penalizam as pessoas necessitadas e marginalizadas". 

Em entrevista, o presidente da Federação Alemã de Futebol, Reinherd Grindel, afirmou que o encontro inesquecível. "Foi um momento que nenhum de nós vai esquecer".

AGRADECIMENTOS

O goleiro e capitão da equipe, Manuel Neuer, e também Grindel, ainda agradeceram a receptividade do líder católico, que conversou pessoalmente com o técnico Joachim Löw e recebeu uma camisa autografada pelos jogadores da seleção das mãos do meia-atacante Thomas Müller e do zagueiro Mats Hummels.

LEIA MAIS: Apesar de mistério sobre sua situação, Schumacher ganha perfil no Instagram

Os alemães estão na Itália, país onde fica o Vaticano, sede oficial do papa Francisco, para participar de um amistoso contra a Itália, em Milão, em partida que será disputada nesta terça-feira.

*Com informações da Agência Ansa

    Leia tudo sobre: futebol

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.