Tamanho do texto

Como o pleito norte-americano é feito com cédulas de papel, argentino foi lembrado no lugar de Trump ou Hillary

Eleitor dos EUA votou em Messi no pleito presidencial
Reprodução
Eleitor dos EUA votou em Messi no pleito presidencial

Uma imagem da cédula de votação no pleito dos Estados Unidos que escolheu Donald Trum como novo presidente do país está circulando na internet e chamando bastante atenção. Nela, um eleito norte-americano, insatisfeito com as opções que tinha, escolheu o argentino Lionel Messi para presidir a nação mais poderosa do mundo.

E mais:  Novo presidente dos EUA, Donald Trump acumula polêmicas também no esporte

E dá para votar em Messi ? Sim! Lá nos EUA, contrário do Brasil, onde todas as eleições são realizadas através de urnas eletrônicas, a votação é feita em cédulas de papel, o que dá liberdade ao eleitor escrever o que quiser. Antigamente acontecia a mesma coisa em território brasileiro, mas por aqui a tecnologia já se faz presente.

Trump e as polêmicas

Como o argentino não concorria, Donald Trump superou Hillary Clinton e será o 45º presidente dos Estados Unidos, assumindo a vaga de Barack Obama no dia 20 de janeiro do ano que vem. O bilionário do ramo da construção civil alcançou os 276 votos de delegados do colégio eleitoral depois de uma acirrada disputa com a candidata do Partido Democrata. O republicano assegurou  maioria em estados decisivos como a Flórida, Carolina do Norte, Ohio e a Pensilvânia. 

Veja:  Estado Islâmico propõe futebol com "leis de Alá", sem árbitro e com agressões

Visto como uma personalidade bastante polêmica, a expectativa de suas ações sobre o esporte também são grandes. Todos sabem que Donald Trump não é um aliado do futebol no país - por lá, o "soccer". O presidente da US Soccer (Federação de Futebol dos Estados Unidos), Sunil Gulati, deu entrevistas recentes citando que o maior inimigo para o país voltar a receber uma Copa do Mundo, em 2026, seria o republicano, que não é fã da modalidade, que vem crescendo e se tornando cada vez mais popular.

Você viu?  Ronaldinho Gaúcho pode retornar ao Barcelona; entenda

O novo presidente, que gosta de beisebol e não é fã do esporte praticado por Messi, também palpitou nas regras da NFL, a liga de futebol norte-americana. Trump reclamou do número excessivo de infrações que são marcadas atualmente nos jogos da modalidade e, para ele, o contato entre os atletas deveria ser mais permitido. E mais. No MMA, ele causou polêmica quando declarou que ficou feliz com a surpreendente derrota de Ronda Rousey para Holly Holm no UFC 193, por não considerar a ex-campeão "uma boa pessoa". 

    Leia tudo sobre: Futebol