Tamanho do texto

Jesús Tomillero Benavente deixou a arbitragem por conta da homofobia que sofria dos torcedores

No último mês de maio, o então árbitro espanhol Jesús Tomillero Benavente, assumidamente homossexual, anunciou sua aposentadoria dos gramados alegando não aguentar mais insultos homofóbicos vindos das arquibancadas.

E mais:  Jogador alemão campeão da Copa 2014 é vítima de chantagem sexual

Aos 21 anos de idade, ele revelou ter sofrido diversas ofensas homofóbicas durante a partida de juvenis entre Portuense e San Fernando Isleñoe, realizada em Cádiz, na região da Andaluzia, após ter marcado um pênalti. Essa foi a gota d'água para o juiz.

Homossexual assumido, Jesús Tomillero deixou a arbitragem por conta do preconceito
Arquivo pessoal
Homossexual assumido, Jesús Tomillero deixou a arbitragem por conta do preconceito

Segundo ele, o que mais o deixou indignado indignou foi o fato de todos os torcedores presentes naquele duelo terem dado risada dos comentários machistas. "O problema foi que todo o público riu", disse.

Por conta da polêmica, o Barcelona convidou Jesús Tomillero para assistir a um jogo da equipe no Camp Nou. No local, o ex-árbitro conversou com os atletas do time catalão e falou com a imprensa. "Iniesta me disse que os jogadores não saem do armário. 'Olha o que aconteceu com você, imagina o que aconteceria conosco jogadores?', ele me contou", disse ao programa La Portería, do canal BTV.

Em sua conta oficial do Twitter, Tomillero agradeceu a Iniesta pelo apoio e interesse pelo tema. O ex-árbitro foi pé-quente: ele acompanhou a suada vitória do Barcelona sobre o Granada, no último sábado.

    Leia tudo sobre: Futebol