Tamanho do texto

Desde a rodada de abertura da competição, nada menos do que 37 partidas aconteceram no horário, com média de público de 17.863

Novidade da CBF anunciada para o calendário do futebol nacional em 2015, os jogos do Campeonato Brasileiro realizados nas manhãs de domingo, às 11h, se consolidaram na atual temporada. Até a 31ª rodada, o maior público e a maior renda da competição foram registrados em jogos neste horário. São Paulo x Chapecoense teve público presente de 54.996 pessoas, enquanto o duelo entre Palmeiras e Atlético Mineiro rendeu ao clube paulista uma renda de quase R$ 3 milhões.

E mais:  Por falha da CBF, traças destroem camisas das Copas de 34, 54, 58 e 82

Desde a rodada de abertura da competição organizada pela CBF , nada menos do que 37 partidas aconteceram no horário, com média de público de 17.863 pagantes e renda média de R$ 661.096. No entanto, 30% desses jogos alcançaram rendas superiores a R$1 milhão.

São Paulo x Chapecoense teve maior público da manhã. CBF avalia jogos das 11h de forma positiva
Site oficial
São Paulo x Chapecoense teve maior público da manhã. CBF avalia jogos das 11h de forma positiva

"Tentamos atender aos pedidos das equipes que desejavam testar o horário como alternativa para alavancar seus públicos e suas rendas. E constatamos, com satisfação, que algumas das principais bilheterias e recordes de público do Campeonato Brasileiro até o momento estão ligados a ele", destacou o diretor de Competições da entidade, Manoel Flores.  

Além do duelo entre São Paulo e Chapecoense, outros três jogos matutinos figuram entre os cinco maiores públicos da competição: Cruzeiro x Santa Cruz, com 46.591 pagantes; Grêmio x Corinthians, com 46.163; e Cruzeiro 2 x 2 Vitória, que recebeu 43.821 pagantes no Mineirão.

Nova comissão de arbitragem:  avaliação e premiação aos melhores juízes

"Pelo segundo ano, os jogos das 11h da manhã foram bem recebidos pelo público e aprovados pelos clubes. Certamente daremos continuidade, já que estas partidas têm se mostrado uma grande alternativa para vermos famílias inteiras frequentando os estádios", completou Manoel Flores.

Em 2016, a bola não rolou neste horário apenas aos domingos. Por conta de feriados nacionais, dois jogos às 11h foram realizados no meio da semana. Na quinta-feira, 26 de maio, feriado de Corpus Christi, o Corinthians enfrentou a Ponte Preta. Na quarta-feira, 12 de outubro, Chapecoense e Sport duelaram na Arena Condá. Esse, inclusive, foi o último jogo matinal da temporada.

Monitoramento de temperatura

A CNMF (Comissão Nacional de Médicos do Futebol) acompanhou de perto todos os jogos das 11h para aferir a temperatura de campo. O trabalho coordenado pelo presidente da entidade, Jorge Pagura, assegurou a realização dos confrontos dentro das normas internacionais de segurança, para que não houvessem condições desumanas.

"Em nenhum momento as partidas aconteceram fora dos limites determinados. O trabalho mobilizou uma equipe de 10 médicos, distribuídos entre os jogos por meio de escala divulgada no site da CBF antes de cada rodada. Paramos com os jogos exatamente quando se estava programado, no início do horário de verão. Vamos manter esse monitoramento para a próxima temporada", avaliou Jorge Pagura. 

E mais:  Brasileiro deixa de pagar contas básicas para gastar com futebol, mostra estudo

A temperatura máxima registrada pela equipe da CNMF foi de 30,5º C. Já a mínima foi de 21,4º C. O limite para que os jogos sejam realizados em total segurança é de 32º C. A tendência é que a CBF mantenha esse horário das 11h da manhã para as próximas temporadas, devido ao grande sucesso de público e aceitação.

    Leia tudo sobre: Futebol