Tamanho do texto

Além do jogador, seu pai, o Santos, seu clube de formação, e o Barcelona, o atual, também irão responder. Denúncia foi feita pelo grupo DIS

Promotoria de Madri abre, outra vez, processo contra Neymar, atual jogador do Barcelona
Divulgação
Promotoria de Madri abre, outra vez, processo contra Neymar, atual jogador do Barcelona

A Promotoria de Madri, na Espanha, reabiu nesta sexta-feira, mais uma vez, o processo contra o jogador Neymar, seu pai, que tem o mesmo nome, o Santos, seu clube formador, e o Barcelona, atual, por supostas irregularidades cometidas na sua contratação pelo clube catalão.

LEIA MAIS:  Jogador alemão pode ser preso por fazer apologia ao terrorismo

O processo , aberto devido a uma denúncia do fundo de investimento brasileiro DIS, que era detentor de 40% dos direitos econômicos do jogador, tinha sido arquivado em outubro pelo juiz José de la Mata. No entanto, no fim do mês passado, o Tribunal Nacional de Justiça da Espanha solicitou a reabertura do caso à Promotoria.

O jogador, seu pai, que também se chama Neymar, o então presidente do clube catalão, Sandro Rossel, e o Santos (time que vendeu o atacante) são réus pelos crimes de corrupção e evasão fiscal. O promotor José Perals, que entrou com o recurso para a reabertura do caso, disse que houve corrupção na compra de Neymar.

LEIA MAIS:  Atacante do Equador deixa o estádio na ambulância para fugir da prisão

O Barcelona já havia feito um acordo com a Promotoria, admitindo ter cometido dois crimes fiscais durante a contratação de Neymar, nos exercícios de 2011 e 2013, e se comprometendo a pagar multa de 5,5 milhões de euros.

A empresa brasileira, no entanto, se sentiu enganada pelas partes, já que recebeu 40% dos 17 milhões de euros (R$ 61 milhões, nos valores atuais) pagos pelo Barcelona ao Santos, entretanto, a operação total, de acordo com a Audiência Nacional espanhola, foi de 83,3 milhões de euros (R$ 299 milhões) e a DIS quer os 40% desse valor, que englobou prêmios, pequenos acordos com Santos, jogador, Instituto Neymar Jr., e seu pai.

TENTATIVA DE REDUÇÃO DE LUCROS DA DIS

Ainda em 2011, dois anos antes da venda oficial de Neymar ao Barcelona, o clube da Baixada Santista planejou algumas estratégias para tentar reduzir o lucro da DIS na negociação. A revelação foi feita pelo Portal GloboEsporte.com , em setembro, através de documentos e e-mails trocados por integrantes do Comitê de Gestão do Santos e advogados do clube. Neymar e todo seu estafe (pai, agentes e advogados) não fizeram parte dos diálogos. 

LEIA MAIS:  Pioneiro, Boca Juniors abre mais uma escola de futebol no Brasil, em São Paulo

Ainda de acordo com os documentos, o Santos conversou com os dois principais clubes espanhóis, Barcelona e Real Madrid, simultaneamente, entretanto, nenhuma das negociações foi concluída. Em dezembro daquele ano, Neymar acertou com o Barcelona sua transferência um ano e meio depois - curiosamente, o Santos, seu clube à época, enfrentou o Barça na final do Mundial de Clubes e foi goleado por 4 a 0.

Em 2013, Neymar foi oficializado como jogador do clube catalão e depois disso, muitos entraves foram vistos entre todas as partes. Por esses motivos, o processo foi aberto. Vale lembrar que este caso não tem ligação nenhuma com sonegação fiscal ou algo parecido.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.