Tamanho do texto

James Pallotta, presidente do clube e empresário, pensa em se desfazer de 40% das ações, o que seria aproximadamente 75 milhões de euros

Jogadores da Roma comemoram vitória no Campeonato Italiano. 40% do clube pode ser vendido
Divulgação
Jogadores da Roma comemoram vitória no Campeonato Italiano. 40% do clube pode ser vendido

O presidente da Roma, James Pallotta, está avaliando a possibilidade de vender 40% das ações do clube, fatia que hoje vale aproximadamente 75 milhões de euros (R$ 270 milhões). A informação é da agência "Bloomberg", que diz que o empresário se reunirá com três bancos em Londres na semana que vem para discutir o assunto. Oficialmente, Pallotta não comenta a possível negociação.

LEIA MAIS:  Totti lança página em rede social para celebrar seus 40 anos

Contudo, ele já disse que a Roma precisa encontrar um "parceiro estratégico" para ajudar a financiar seu novo estádio, que deve ser inaugurado em 2019 e custará cerca de 300 milhões de euros (R$ 1,1 bilhão). Ainda de acordo com a "Bloomberg", alguns investidores asiáticos já teriam entrado em contato com o presidente giallorosso.

LEIA MAIS:  Campeonato Italiano pode ser reduzido para 18 clubes

Nascido nos Estados Unidos, Pallotta se tornou acionista da Roma em abril de 2011, sendo nomeado para a presidência em agosto de 2012. Atualmente, ele controla 100% das ações do clube.

Recentemente, duas das maiores equipes da Itália, Milan e Inter de Milão, foram vendidas para chineses.